De contrato renovado, Lucarelli fala sobre recuperação física e retorno as quadras

O ponteiro Lucarelli segue firme na recuperação física já visando a temporada 2018/2019. Com contrato renovado com o EMS Taubaté/Funvic, o jogador, que sofreu um rompimento do tendão calcâneo em novembro do ano passado e teve de passar por uma cirurgia, está afastado das quadras desde então. De lá para cá, trabalha junto do fisioterapeuta Miguel Ambrósio para retornar às quadras. 

Chegamos a quase seis meses de recuperação de sua lesão. Psicologicamente, como você está se sentindo? 

- Psicologicamente estou bem, estou ocupando bem minha mente também com outras coisas. Estou focado na solução do problema, e não pensando só na lesão. O início foi importante pois minha família ficou por perto, minha mãe me deu bastante apoio, e isso foi ótimo para eu superar os primeiros dias que foram os mais difíceis. 

Fisicamente, como você se sente hoje? 

- Me sinto muito melhor hoje. Tirando a parte da panturrilha que responde também como parte da lesão, o resto do corpo está bem. Continuei fazendo academia normalmente dentro do que me era permitido, e estou bem sim. Como ainda estamos na reta final da recuperação da lesão, e tendo em conta que estou sem ritmo de jogo, de 0 a 10, a nota que dou para minha condição hoje seria 6, mas seguimos firme para estar 100% em breve. 

Quais os avanços que você e o fisioterapeuta Miguel Ambrósio já alcançaram até aqui? 

- No começo da recuperação os trabalhos eram bem leves e com poucos movimentos. Hoje já avançamos muito. No início eram exercícios somente parado, depois evoluímos para movimentos laterais e hoje já trabalho muitos movimentos para frente e para trás, que eram os mais perigosos no início. Gradativamente estamos evoluindo bem. 

Como é lidar com a ansiedade de não poder treinar com bola e de ter visto o time chegar aos playoffs da Superliga e você não poder ajudar dentro de quadra? 

- Já se passaram cinco meses da lesão e a minha vontade de jogar é muito grande. Sempre fui muito fominha, gosto de estar em quadram, treinar e jogar. É muito difícil ver meus companheiros em quadra e não poder ajudar. Mas quero me recuperar bem para poder ajudar a equipe nessa próxima temporada que está chegando. 

Você renovou recentemente seu contrato com a EMS Taubaté Funvic. Qual o sentimento de seguir atuando pelo time? 

- Renovei meu contrato com a EMS Taubaté Funvic e esse será meu quarto ano aqui. Estou muito bem adaptado à equipe, à cidade, com a torcida e isso facilita bastante. Minha família gosta muito da cidade e estão sempre por aqui. É muito bom defender essa camisa, pois o carinho que a gente recebe da galera aqui não tem igual e estou muito feliz, espero continuar dando alegrias para a torcida taubateana. 

Este ano teremos o Campeonato Mundial de Vôlei. Você espera ser lembrado pelo técnico Renan Dal Zotto e estar no grupo que disputará essa competição? 

- A ideia é estar bem física e tecnicamente para tentar uma vaga no grupo que vai ao Campeonato Mundial sim. Ainda tenho um tempo para isso, e eu já estava consciente que não seria possível eu disputar a Liga das Nações nesse ano. Mas estou focado em fazer boas atuações no meu retorno aqui no Taubaté, e aí sim brigar por uma vaga na Seleção. 

foto: Renato Antunes/Maxx Sports

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sem apoio e problemas de estrutura, Rádio Clube/AVP decide fechar as portas

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Representando o Norte e o Amazonas, AA Nilton Lins encara a Taça Prata