(Superliga) No primeiro jogo da decisão, Sada/Cruzeiro leva a melhor sobre o Sesi-SP

Diante de um Ibirapuera lotado, com cerca de 10 mil torcedores, o Sada/Cruzeiro saiu na frente na disputa pelo título da Superliga 2017/2018 ao vencer o Sesi-SP por 3 sets a 2, parciais de 25/23, 25/27, 26/24, 22/25 e 15/12. Agora, o time mineiro precisa de uma vitória no próximo domingo, dia 6, às 9h, no ginásio do Mineirinho, para gritar mais uma vez ‘é campeão’. Por outro lado, os paulistanos terão que vencer o duelo para forçar um super set. 

Com o oposto Evandro bem nas viradas de bola, o Sada Cruzeiro fez 3 a 1 no início do primeiro set. Bem no saque, o time mineiro abriu quatro pontos (6 a 2). O bloqueio e o saque dos visitantes eram eficientes e a equipe celeste abriu cinco pontos. Neste momento, o treinador Rubinho pediu tempo. Mesmo com a paralisação, os mineiros continuaram melhores e fizeram 11 a 4. Se aproveitando dos erros dos donos da casa, o Sada Cruzeiro manteve a vantagem no marcador (16 a 10). Com volume de jogo, o Sesi-SP encostou no placar (16 a 13) e foi a vez do treinador Marcelo Mendez parar o jogo. Mesmo com paralisação, os paulistas diminuíram a vantagem para um ponto (17 a 16). Com um ponto de bloqueio, os donos da casa deixaram tudo igual no marcador (19 a 19). O Sada Cruzeiro foi melhor no final da parcial e venceu o primeiro set por 25 a 23. 

O Sada Cruzeiro seguiu melhor no início do segundo set e fez 5 a 3. O oposto Evandro era eficiente no ataque e o time celeste abriu três pontos (9 a 6). Bem no saque no bloqueio, os donos da casa deixaram tudo igual no marcador (12 a 12). Numa boa sequência de saques do ponteiro Leal, o Sada Cruzeiro abriu três pontos (15 a 12) e o treinador Rubinho pediu tempo. Com um ace do oposto Franco, o time paulista diminuiu a vantagem no marcador (16 a 14). O volume de jogo dos donos da casa passou a funcionar e o Sesi-SP empatou (17 a 17). Quando o Sesi-SP assumiu a liderança do marcador (19 a 18), o treinador Marcelo Mendez voltou a parar o jogo. O final da parcial foi disputado ponto a ponto e os donos da casa levaram a melhor por 27 a 25. 

O terceiro set começou equilibrado. Com um ponto do oposto Evandro, o Sada Cruzeiro fez 5 a 4. Com Leal bem no ataque, o time celeste abriu dois pontos (7 a 5). Bem no bloqueio, o time mineiro seguiu na frente no marcador (10 a 9). O Sesi-SP fez dois pontos seguidos e virou o placar (11 a 10). O set ficou disputado ponto a ponto. O ponteiro Douglas Souza fez um ponto numa largada e os donos da casa assumiram a liderança no marcador (18/17). Bem no saque, o Sesi-SP abriu dois pontos (20 a 18) e o treinador Marcelo Mendez pediu tempo. O Sada Cruzeiro cresceu de produção e empatou (22 a 22). Liderados pelo central Simon, o time celeste venceu o terceiro set por 26 a 24. 

O Sesi-SP começou melhor no quarto set e fez 6 a 3. Com uma boa sequência de saques do ponteiro Filipe, o Sada Cruzeiro empatou o placar (8 a 8). O time da casa fez três pontos seguidos e abriu no marcador (11 a 8). Bem no saque e com volume de jogo, o Sesi-SP abriu quatro pontos (13 a 9). Com um ponto de ataque do ponteiro Douglas Souza, os paulistas fizeram 16 a 12. O Sada Cruzeiro cresceu de produção e empatou (18 a 18). O final da parcial foi disputado ponto a ponto. O oposto Alan conseguiu dois excelentes saques e o time da capital paulista venceu a parcial por 25 a 22. 

O Sesi-SP fez o primeiro ponto do quinto set. O Sada Cruzeiro conseguiu quatro pontos seguidos e virou o marcador (4 a 1). Se aproveitando dos erros do time da casa, a equipe visitante manteve a vantagem no placar (8 a 4). O Sesi-SP cresceu de produção e deixou tudo igual no marcador (8 a 8). O final da parcial foi disputado ponto a ponto. Com um ponto de contra-ataque do ponteiro Leal, a equipe mineira abriu dois pontos (11 a 9). O time celeste segurou a vantagem até o final e venceu o quinto set por 15 a 12. 

“Sabíamos que uma final seria neste nível, em uma partida muito difícil. Hoje foi difícil entrar no jogo e ainda temos um segundo confronto contra eles. Temos que entrar fortes para conseguir mais uma vitória”, disse o levantador Uriarte. 

“Uma vitória muito importante, contra um time muito qualificado, que joga muito bem e temos uma vantagem. Agora teremos uma oportunidade a mais e temos que começar firmes e fortes neste segundo jogo”, afirmou o treinador Marcelo Mendez. 

“É um jogo e uma vitória na final. Temos que ganhar a segunda ou, se perder, temos que vencer o Super Set. Isso é a decisão desta Superliga. Não tem nada garantido para nenhum dos dois lados”, declarou o oposto Evandro. 

“Conseguimos em alguns momentos segurar o jogo deles, que era de um saque muito forte. Tomamos poucos pontos de passe e isso era importante para sair com a vitória hoje, mas pecamos em outras situações que precisamos melhorar se quisermos sair com o resultado positivo no próximo jogo”, disse o líbero Murilo. 

Equipes:

Sesi-SP: William, Alan, Douglas Souza, Lipe, Gustavão, Lucão e Murilo (líbero)
entraram: Evandro, Franco, Piá e Aracaju
técnico: Rubinho

Sada/Cruzeiro: Uriarte, Evandro, Filipe, Leal, Simon, Isac e Serginho (líbero)
entraram: Rodriguinho, Alemão, Cachopa e Éder Levi
técnico: Marcelo Mendez

Foto: Gaspár Nóbrega/Inovafoto/CBV

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sem apoio e problemas de estrutura, Rádio Clube/AVP decide fechar as portas

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Representando o Norte e o Amazonas, AA Nilton Lins encara a Taça Prata