(Superliga) Ibirapuera vai ferver com primeiro jogo entre Sesi-SP e Sada/Cruzeiro

O primeiro jogo da decisão entre Sesi-SP e Sada/Cruzeiro acontece neste sábado, às 15h, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Cenário de diversas conquistas, o complexo esportivo sediará a quarta decisão de uma Superliga, curiosamente as três anteriores também reuniram os dois clubes com uma vitória para os paulistas (2010/2011) e duas para os mineiros (2013/2014 e 2104/2015). A partida terá transmissão do SporTV e da Rede TV! 

Mesmo com alguns resultados abaixo do esperado, o Sesi-SP cresceu no momento certo da Superliga, soube aproveitar bem as oportunidades e superou grandes adversários, terminando a fase classificatória na terceira colocação. Depois de passar pelo Corinthians/Guarulhos nas quartas de final e pelo Sesc-RJ nas semifinais, com o saldo de três vitória na série melhor de cinco, o grupo comandado pelo técnico Rubinho enfrenta agora dois jogos contra os mineiros. 

Com um grupo composto por atletas acostumados com momentos de decisão, como o levantador William, o ponteiro Lipe e o central Lucão, o Sesi-SP ainda contará com uma arma a mais: Murilo, que deixou a posição de ponta no início dessa temporada e se tornou líbero. Presente no projeto desde a primeira temporada, disputada em 2009/2010, o camisa 8 se mantém como um dos pilares do time da Vila Leopoldina, porém agora em outra posição. 

“Foi um desafio mudar de posição, mas ao virar líbero ganhei uma sobrevida no vôlei. Foi a melhor escolha que fiz, e é prazeroso disputar uma final em uma posição diferente", comentou Murilo, que ainda destacou o que será preciso para fazer um bom jogo neste sábado. 

"Eles são conhecidos pela força do saque, então acredito que uma das armas será controlar esse fundamento. Temos que fazer um trabalho de adaptação em cima dessa qualidade deles para entrarmos bem no jogo e desenvolver nossos fundamentos com qualidade”, finalizou o líbero do Sesi-SP. 

“Essa temporada foi muito difícil, porque o campeonato cresceu muito. Precisamos correr atrás para empatar a peleja (no retrospecto em finais)”, declarou o técnico Rubinho. 

No Sada/Cruzeiro, que teve a melhor campanha da fase classificatória, o objetivo é conquistar o sexto título, sendo o quinto consecutivo. Para isso, o time precisou enfrentar uma dura batalha nas semifinais, quando eliminou o EMS Taubaté/Funvic apenas na quinta partida, após estar perdendo a série por 2 jogos a 0. Essa virada deu ainda mais moral ao elenco celeste, que tem nomes de peso, como Leal, Simon e a dupla Filipe e Serginho, multicampeã pela Raposa. 

“A história não mente. São muitos títulos. Comecei cedo no Minas. Tive uma carreira vitoriosa lá, depois no Rio Grande do Sul. As pessoas não conhecem. Hoje, é claro, sou lembrado pelos títulos do Cruzeiro, ainda mais que o clube fez história nesses oito ano (...) A parte mais importante é não contar o segredo. Brincadeiras à parte, o segredo é manter a base. Foi feita uma base boa em 2010, mais contratações pontuais. Atletas que vestem a camisa e estão preocupados em ganhar. Está todo mundo com sangue no olho para ganhar o próximo campeonato (...) Nenhum campeonato que ganhamos foi fácil, precisamos suar muito para todas as conquistas. Eles (Sesi-SP) eliminaram um forte time e chegaram com méritos”, declarou o líbero Serginho, que acumula 15 finais no currículo. 

“O trabalho mais pesado já foi feito. Tivemos uma semifinal muito difícil, disputada. É estudar como o time do Sesi-SP joga, planejar o treino conforme o adversário ataca. (...) Com certeza o saque é um fundamento importantíssimo que faz diferença na final. Mas na semifinal alteramos muito o saque, sacamos bem e mal, mas vencemos mesmo assim”, afirmou o treinador Marcelo Mendez. 

Entretanto, o Sada/Cruzeiro pode sofrer uma baixa considerável, já que a Confederação Brasileira de Voleibol acatou denúncia (com base na súmula da quarta partida contra o EMS Taubaté/Funvic) contra o ponteiro Leal, que será julgado no Superior Tribunal de Justiça Desportiva da entidade. O julgamento será nesta sexta-feira, às 13h30min, no Rio de Janeiro. Caso seja condenado por ato obsceno, o cubano, naturalizado brasileiro, pode pegar um ou dois jogos de suspensão. 

Sesi-SP e Sada Cruzeiro decidirão o título da Superliga 2017/2018em duas partidas. Além do confronto deste fim de semana, os dois times voltam a se encontrar no dia 6 de maio, no ginásio Mineirinho, em Belo Horizonte. Caso os duelos tenham vencedores diferentes, o campeão será definido em "golden set", set extra de 25 pontos que será realizado na sequência do segundo jogo. 

Equipes:

Sesi-SP: William, Alan, Lipe, Douglas Souza, Lucão, Gustavão e Murilo (líbero)
técnico: Rubinho

Sada/Cruzeiro: Uriarte, Evandro, Leal, Filipe, Simon, Isac e Serginho (líbero)
técnico: Marcelo Mendez

foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sem apoio e problemas de estrutura, Rádio Clube/AVP decide fechar as portas

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Representando o Norte e o Amazonas, AA Nilton Lins encara a Taça Prata