(Superliga B) UM Itapetininga derrota Botafogo e abre vantagem na série

No primeiro jogo da série melhor de três da semifinal da Superliga B, o Vôlei UM Itapetininga venceu o Botafogo, de virada, por 3 sets a 1, parciais de 25/9, 22/25, 19/25 e 25/27, no ginásio Oscar Zelaya, no Rio de Janeiro. Com o resultado, a equipe paulista abriu 1 a 0 e com uma vitória na próxima quinta-feira, às 20h, no ginásio Ayrton Senna, chega a decisão e garante vaga na elite nacional. 

Uma aula de voleibol. Esse é o resumo do primeiro set pelo lado do Botafogo. A equipe carioca foi perfeita nos saques, contra-ataques e recepções, contando com participação decisiva do central Alberto e do oposto Alex Damião para vencer por incríveis 25 a 9. Na segunda parcial, o Vôlei UM Itapetininga se reencontrou em quadra e o panorama mudou, sendo que a dessa vez foram os paulistas, que chegaram a abrir 15 a 9. O Alvinegro, empurrado pela torcida, conseguiu reagir e após um ralli emocionante, onde Alberto explorou o bloqueio a desvantagem caiu para um ponto. Entretanto, o time paulista manteve a concentração e venceu por 22 a 25. 

Mais equilibrado na quadra, o Itapetininga manteve o nível de atuação e comandou a terceira etapa do início ao fim, com boas atuações do levantador Ítalo, que conseguiu distribuir bem as jogadas. Na busca pela reviravolta, o técnico Mauro Lima colocou Mark no lugar de Aranha, mas isso não evitou a derrota alvinegra por 19 a 25. Sentindo o momento, os torcedores trataram de entoar os cânticos tradicionais do Alvinegro e os atletas entenderam o recado. O passe voltou a funcionar, Marcelinho teve seu jogo facilitado e utilizou as bolas de meio com sucesso. Entretanto, do outro lado estava um time experiente e com atletas decisivos como Clinty e André Nascimento, o Vôlei UM Itapetininga conquistou a vitória ao fechar em 25 a 27. 

“Ali (no primeiro set) foi uma pane total e, claro, a qualidade da equipe adversária. Entramos um pouco assustados e eles, como esperado, pressionando o tempo todo. O mais importante foi que conseguimos nos refazer desse momento e partir para o próximo (...) Foi preciso ter muita cabeça fria para poder sair dos momentos difíceis, principalmente muita resiliência após o primeiro set. Sabemos que serão confrontos duríssimos e, por isso, a importância de ter a cabeça limpa e se manter focado a todo momento”, comentou o treinador Fabiano Magoo. 

“Tivemos um início primoroso mas sabíamos que do outro lado da quadra nada estava dando certo, aquele não era o jogo. Depois, começamos a pecar um pouco no passe, perdemos a primeira bola e jogamos com mais altura. Eles nos forçaram a cometer erros no ataque com um bloqueio grande e conseguiram tirar vantagem disso no segundo e terceiro sets. O quarto foi na emoção, digno de uma grande semifinal. Tive a bola para fechar mas tomei a decisão errada, continuamos na quadra e eles conseguiram vencer. Enfim, saímos com a derrota mas sabemos que não tem nada decidido. Temos chances de chegar lá, virar a série e nos garantir na Superliga”, disse o oposto Alex Damião. 

foto: Alex Júnior/Vôlei UM

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Robinho acerta ida para o voleibol português e jogará no novo time do Sporting

Sem apoio e problemas de estrutura, Rádio Clube/AVP decide fechar as portas

Apresentação do Corinthians/Guarulhos deve ocorrer na próxima terça-feira