(Superliga B) UM Itapetininga bate Botafogo, avança para a final e garante vaga na elite nacional

Jogando no ginásio Ayrton Senna, diante de mais de 2.200 pessoas, o Vôlei UM Itapetininga venceu o Botafogo por 3 sets a 1, parciais de 25/22, 23/25, 25/21 e 25/22, e fechou a série melhor de três partidas da semifinal da Superliga B em 2 a 0. Com isso, os comandados de Fabiano Magoo além de garantirem um lugar na decisão, asseguraram uma vaga na elite nacional na temporada 2018/2019. 

Após ter vencido no Rio de Janeiro, o UM Itapetininga entrou em quadra disposto a não deixar a vaga escapar no segundo jogo. Com grande poderio de ataque, os donos da casa foram para cima e logo abriram 6 a 2, mas a experiência do outro lado da quadra pesou na sequência e o Botafogo manteve o duelo equilibrado. No final, o ponteiro Clinty foi decisivo para fechar o primeiro set em 25 a 22. O equilíbrio era evidente, com as duas equipes forçando bastante o saque e tentando atrapalhar a recepção adversário. Novamente nos detalhes, e com destaque para o oposto Renan, que entrou no lugar de Alex Damião, desta vez quem levou a melhor foi o Alvinegro carioca: 23 a 25. 

No terceiro set, o UM Itapetininga começou melhor e com boas atuações de Baiano e Clinty abriram boa vantagem na metade da parcial: 16 a 11. O Botafogo tentava reagir forçando o saque, mas errava bastante também neste fundamento. No final, o equilíbrio acabou sendo maior, porém empurrado pela torcida, o time comandado por Fabiano Magoo fechou em 25 a 20. Como não poderia deixar de ser, o quarto set foi emocionante, com o Botafogo não querendo encerrar sua participação na Superliga B. O técnico Mauro Lima reclamou muito de algumas marcações da arbitragem, enquanto o UM Itapetininga, mesmo com todo o nervosismo, conseguiu ser mais eficiente no ataque e fechou o jogo em 25 a 22 após um bloqueio triplo.

“O jogo foi o que esperávamos, muito difícil, o Botafogo tinha atletas acostumados com jogos importantes e decisões, mas eu via nos olhos dos meus companheiros a gana e a vontade de vencer. Memo com a emoção à flor da pele tivemos frieza e equilíbrio nos momentos mais difíceis, até a hora em que pudemos explodir e comemoraram o feito. Eu me arrepiei desde quando pisei na quadra até o último ponto, aquelas mais de 2.200 pessoas nos apoiando foi fantástico. A vaga para a Superliga é fruto de muito trabalho, muito suor e dedicação, colocamos na história um projeto com apenas 10 meses de vida. Venha quem vier, nós vamos em busca do título”, afirmou o levantador Ítalo. 

“Agradecemos à torcida pelo apoio desde o início da temporada. Só eles sabem o quanto a gente trabalhou para chegar até aqui. Estamos muito felizes pelo acesso. Jogamos contra uma equipe muito experiente, com jogadores que têm muita bagagem internacional. Agora queremos mais, vamos em busca do título, independentemente de quem venha para a final contra a gente”, disse o ponteiro Clinty.

“O salto é positivo porque terminamos jogando bem, mas infelizmente para um jogo que era para fazer três pontos em Brasília (diante da UPIS), nós tínhamos 2 sets a 0 e 24/21, mas não fechamos, e eles rodaram. Ali nós perdemos a primeira ou a segunda colocação na fase classificatória e fomos parar em terceiro, tendo que decidir a vaga na Superliga A na casa do adversário. Também perdemos um jogo que não podíamos perder, que foi em General Severiano, fazendo um placar histórico de 25 a 9 e depois não ganhamos", declarou o técnico Mauro Lima, que reclamou da arbitragem.

“Vai uma crítica a CBV porque falamos isso na reunião da Superliga B, onde jogos decisivos deveriam ter arbitro neutro e mais uma vez a CBV não atendeu. O resultado é perdemos, na bola, mas vários lances decisivos, como o cartão vermelho que eu levei, um saque no 23 a 22 que foi dentro e o juiz de linha marca fora e vários pontos duvidosos”, concluiu o comandante alvinegro.

* atualizada às 13h52min 

foto: Alex Junior/Vôlei UM

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio