(Superliga B) Sábado para saber o campeão entre Vôlei Ribeirão e UM Itapetininga

A sétima edição da Superliga masculina de voleibol chega ao momento de decisão. A grande final da temporada 2018 será neste sábado, às 15h, no complexo esportivo da Cava do Bosque, em Ribeirão Preto. De um lado estarão os donos da casa e melhor campanha da primeira fase, São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão, enquanto do outro está o Vôlei UM Itapetininga, que realizou a segunda melhor campanha da fase regular. A partida terá transmissão ao vivo da RedeTV! e do SporTV.com. 

Concebidos em meados de 2017, os dois projetos tem nas suas concepções atletas que foram campeões olímpicos: Lipe Fonteles, no caso de Ribeirão Preto, e André Nascimento, no time de Itapetininga. As duas equipes já consideram seu primeiro objetivo na Superliga B, no caso, garantir vaga na elite na temporada 2018/2019, porém a rivalidade existente no Campeonato Paulista e na decisão da Taça Prata faz com que essa final seja ainda mais interessante. 

“Essa rivalidade é boa para o esporte. Todo mundo quer ganhar. Mas esta é uma rivalidade que fica dentro de quadra. Fora dela há respeito mútuo, e tem que ser assim. Agora é final. Nosso objetivo foi alcançado, que era o acesso à Superliga A, mas todos nós queremos esse título. Nossa torcida merece e vamos nos empenhar ao máximo para que isso aconteça”, comentou o técnico Marcos Pacheco. 

“A gente sabe que eles também querem o troféu. Querem dar o troco, pois ganhamos lá (na Taça Prata). Isso faz parte. Mas temos que mostrar nossa força em casa. Não será um jogo fácil, mas nosso time está preparado. E tem a nossa torcida que, sem dúvidas, faz toda a diferença”, disse o levantador Jotinha. 

“Trabalhamos muito para chegarmos até aqui. Estamos muito felizes pelo acesso, mas queremos mais. Vamos em busca deste título com toda nossa força (...)Estamos muito felizes pelo acesso. Agora queremos mais, vamos em busca do título, independentemente de quem venha para a final contra a gente”, disse o ponteiro Clinty. 

As duas equipes chegam em pé de igualdade para essa decisão, já que fizeram campanhas parecidas na fase classificatória (cinco vitórias e duas derrotas). Nos playoffs, o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão passou por Uberlândia/Gabarito (2 jogos a 0) e Apan/Blumenau/Esferatur (2 jogos a 1), enquanto o Vôlei UM Itapetiinga eliminou o Super Vôlei/Santo André (2 jogos a 0) e o Botafogo (2 jogos a 0). 

foto: FL Piton/CCS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio