(Superliga B) Blumenau e Ribeirão Preto iniciam série semifinal no Galegão

O ginásio Galegão recebe neste sábado, às 19h30min, o primeiro jogo da série melhor de três da semifinal da Superliga B entre Apan/Blumenau/Esferatur e São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão. A equipe paulista, que é estreante na competição, teve a melhor campanha da fase classificatória, somando 15 pontos, sendo cinco vitórias e duas derrotas, enquanto os catarinenses, que estão em sua quarta participação, ficaram em 5º lugar na fase regular, ao somarem 10 pontos, sendo três vitórias e quatro derrotas. 

Campeão da Taça Prata, a equipe de Ribeirão Preto investiu em um elenco experiente para conquistar a vaga na elite nacional e o título da Superliga B. Entre alguns nomes no grupo está o campeão mundial João Paulo Tavares, o levantador Jotinha e o central Giovanni, enquanto no comando do time aparece Marcos Pacheco, multicampeão na Superliga A, que garante ter como principal objetivo a primeira divisão e vê evolução da equipe desde o início do projeto. 

“É uma situação diferente do início, quando o grupo estava sendo formado e praticamente não se conhecia. Hoje, depois do Campeonato Paulista e da Taça Prata, o elenco se conhece e sabemos onde cada um pode render o necessário. A Superliga B é o nosso projeto principal. Primeiro formamos a equipe e entramos no Paulista, depois conquistamos o grande objetivo do ano passado, que era a vaga para a Superliga B. Agora nossa meta é uma vaga na Superliga”, contou o treinador Marcos Pacheco, que reforçou a importância de chegar a elite. 

“Quando iniciamos o projeto, há cerca de 10 meses, o objetivo traçado foi esse: alcançar uma vaga para a Superliga A. Todos os envolvidos sabem dessa importância. Nós trabalhamos e estamos trabalhando muito para alcançar essa meta. Respeitamos a força do Blumenau e vamos entrar ligados na partida. Agora é colocar em prática todo esse trabalho dos últimos meses”, explicou o comandante do Vôlei Ribeirão, que terá Ualas de volta após o central ter sido poupado diante do Uberlândia. 

“Sai em um momento importante, mas o Brunão deu conta do recado. Vi o segundo jogo contra Uberlândia, na Cava, e ele jogou muito. Vibrei com cada ponto. O importante é que o time inteiro está pronto (...) Eu segui o tratamento para sanar essas dores na panturrilha. O Vôlei Ribeirão nos oferece uma excelente estrutura e por isso estou pronto para jogar a semifinal. Acredito que qualquer os jogador quer jogar uma partida decisiva”, enfatizou Ualas. 

“A gente estudou muito a equipe de Blumenau, uma equipe qualificada, que fez uma campanha muito boa até aqui, mas estamos confiantes, além de estarmos treinando bastante. Nosso time é muito forte e estamos convictos que se fizermos a estratégia proposta por nós vamos fazer um bom jogo nesta semifinal (...) Estamos pensando no primeiro jogo, em dar o primeiro passo, focados em cada bola, em cada recuperação para ter a vitória. Daí pra frente vamos pensar no que vai acontecer, pois primeiro precisamos pensar no primeiro degrau para depois chegar a uma vaga na Superliga”, declarou o ponteiro Gabriel, um dos destaques da equipe paulista. 

A Apan/Blumenau/Esferatur chega a sua segunda semifinal em quatro participações na Superliga B, sendo que é visível a evolução do time catarinense de uma temporada para outra Nas quartas de final, os comandados de André Donega passaram pelo Seduce/MonteCristo/Artesanal em 2 jogos a 0, e uma das armas da equipe foi a força que o clube encontrou na torcida. 

“O projeto da Apan em Blumenau não é somente voltado para a equipe profissional. Ele engloba outras coisas, aqui temos diversos polos de iniciação esportiva e a Apan está inserida neste contexto para identificar novos talentos e fazer o voleibol da região renascer. Blumenau sempre foi referência nacional na formação de atletas. E queremos reviver os momentos áureos do voleibol na cidade. A população aqui abraça o esporte”, comentou Bob. 

“A equipe da Apan/Blumenau conquistou os seus dois grandes objetivos, que era o primeiro de estar entre os seis na fase classificatória e o segundo de alcançar as semifinais da competição. Agora é claro queremos algo maior que é a vaga na Superliga A, respeitando a forte equipe de Ribeirão Preto, com seus talentos individuais, mas acreditamos muito na nossa equipe. Começamos muito bem na competição, caímos um pouco no meio dela, mas logo voltamos a evoluir na fase final. Estamos confiantes, todos os jogadores sabem da importância de voltar a colocar Blumenau na elite e para isso precisamos do apoio do torcedor em casa. Se queremos a classificação precisamos muito do primeiro passo, que é em casa”, declarou o técnico André Donegá. 

Equipes:

Apan/Blumenau/Esferatur: Lucas Salim, Bob, Renato Hermely, Ricardo Schueroff, Arthur, Guilherme e Carrasco (líbero)
técnico: André Donega

Vôlei Ribeirão Preto: Jotinha, Leozão, Gabriel, João Paulo Tavares, Brunão, Ualas e Fabio Paes (líbero)
técnico: Marcos Pacheco

foto: Apan Blumenau/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Robinho acerta ida para o voleibol português e jogará no novo time do Sporting

Sem apoio e problemas de estrutura, Rádio Clube/AVP decide fechar as portas

Apresentação do Corinthians/Guarulhos deve ocorrer na próxima terça-feira