(Superliga B) Vôlei Ribeirão bate UM Itapetininga e confirma melhor campanha

Fechando a 7ª e última rodada da fase classificatória, o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão venceu o Vôlei UM Itapetininga por 3 sets a 2, parciais de 23/25, 25/22, 23/25, 25/14 e 15/12, no ginásio Gavino Virdes, na Cava do Bosque. Com o resultado, os comandados de Marcos Pacheco chegaram aos 15 pontos e ficaram com a melhor campanha desta fase da competição, enquanto o time de Fabiano Maggo terminou em segundo, com 14 pontos. 

Como não poderia deixar de ser o duelo, que já virou clássico, foi disputado do início ao fim. No primeiro set, os visitantes levaram a melhor nos detalhes e venceram por 23 a 25, enquanto na segunda parcial, o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão acabou levando a melhor e venceu por 25 a 22. No terceiro set, novamente na reta final, o Vôlei UM Itapetininga teve mais tranquilidade para fechar em 23 a 25. No quarto set, os comandados de Marcos Pacheco não deram chances ao adversário, que errou demais e o resultado acabou sendo de 25 a 14. No tie-break, muita disputado, e com destaque para o ponteiro Gabriel (fez incríveis 11 aces durante o jogo), os donos da casa fizeram 15 a 12. 

“Sem dúvida nenhuma, o nosso melhor jogo. Tanto em casa quanto em todas as competições que disputamos. Tivemos paciência para reverter o placar, uma atuação que me deixou muito satisfeito. Somos os líderes, mas ainda não chegamos ao objetivo, que é a Superliga A. Mas, de fato, o jogo contra Itapetininga, que é um adversário duríssimo, mostrou toda a preparação do Vôlei Ribeirão”, comentou o técnico Marcos Pacheco.

“Essa vitória significou muito para nós, pois era nosso primeiro objetivo da Superliga B, que era de classificar em primeiro para ter vantagem nos playoffs. Era um jogo decisivo para conseguir isso, o time de Itapetininga é muito forte, assim como o nosso, e foi um jogo muito bom, sendo um 3 a 2 digno de qualquer partida de Superliga principal, não deixando a dever em nenhuma parte. E acabei tendo uma atuação especial, acredito que a melhor que tive até aqui na minha carreira, fazendo 11 aces e até acho que é o recorde da Superliga B. Estou feliz com minha atuação, o time inteiro fez um bom jogo”, afirmou o ponteiro Gabriel. 

“Foi uma partida especial para todo o grupo. Quem começou jogando e quem entrou teve atuação destacada. E é preciso enaltecer a força da nossa torcida. A galera vibrou o tempo todo e nos ajudou à conquistar a vitória e a chegar à liderança”, completou o líbero Fábio Paes. 

Nos playoffs das quartas de final, o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão (1º colocado) encara o Uberlândia/Gabarito/Start Química (8º colocado), enquanto o Vôlei UM Itapetininga (2º colocado) enfrentará o Super Vôlei/Santo André (7º colocado). 

Os confrontos das quartas de final, datas e horários serão confirmados nos próximos dias pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Pelo regulamento da Superliga B masculina 2018, os playoffs das quartas e das semifinais serão disputados em série melhor de três jogos (com o terceiro jogo, caso necessário, realizado na casa do time de melhor campanha). 

foto: FL Piton/CCS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Representando o Norte e o Amazonas, AA Nilton Lins encara a Taça Prata

Com jogos ao vivo na web, Taça Prata começa nesta terça-feira em Itapetininga