(Superliga B) Cava do Bosque recebe Ribeirão Preto x UM Itapetininga

Fechando a 7ª e última rodada da fase classificatória da Superliga B, o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão encara o Vôlei UM Itapetininga, neste sábado, às 19h, no ginásio Gavino Virdes, do complexo esportivo Cava do Bosque. As duas equipes estão com 13 pontos, sendo que os comandados de Fabiano Magoo ocupam a liderança, com cinco vitórias e uma derrota, enquanto o time de Marcos Pacheco tem quatro vitórias e duas derrotas. 

O São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão entra no confronto querendo assumir a primeira colocação e ter vantagem nos playoffs. Além de dividir a liderança na tabela, os dois clubes são adversários conhecidos, já que fizeram a final da Taça Prata, ano passado, em Itapetininga, com os comandados de Marcos Pacheco ficando com o título. Agora, ambos voltam a disputar algo que pode ser fundamental na decisão da Superliga B. 

“Poder decidir em casa é uma vantagem que vamos lutar para ter. Sabemos da força e experiência da equipe de Itapetininga. Se você analisar, são equipes e projetos muito semelhantes. As duas equipes são novas, com a mescla de jogadores experientes com os mais novos, conquistaram o acesso à Superliga B ano passado e estão com o mesmo objetivo de chegar à Superliga A. Apesar disso tudo, temos que lutar para conquistar o primeiro lugar. Fizemos uma semana boa de trabalho. Temos que colocar esse trabalho em prática no sábado”, disse o técnico Marcos Pacheco. 

"Contar com o apoio da nossa torcida neste sábado e nas fases seguintes é muito importante para o nosso grupo. Nossa torcida já demonstrou sua força em todos os jogos que fizemos aqui na Cava, por isso temos que buscar essa vitória. Garra e determinação não faltarão”, acrescentou o levantador Jotinha. 

Após uma boa sequência de cinco vitórias consecutivas, o Vôlei UM Itapetininga quer manter a liderança na última rodada da fase classificatória. Na última rodada, os comandados de Fabiano Magoo derrotaram o Super Vôlei/Santo André, no ginásio Ayrton Senna, e a expectativa de todos é de continuar evoluindo e conquistar mais um resultado positivo. 

“Eu acho que a gente vem evoluído bastante no decorrer do campeonato, a prova disso foram nossos resultados. Com o passar dos jogos o time passa a se conhecer, cada um conhece o limite um do outro. A nossa evolução é muito nítida dentro da competição, mas ainda tem mais coisas para melhorar”, afirmou o levantador ítalo, que ainda falou sobre a rivalidade das duas equipes. 

“Como foram as outras partidas, esse também vai ser um jogo muito difícil, principalmente por ser na casa deles. Eu acho que tem sim um pouco de rivalidade, nós já tivemos dois confrontos, foram dois times que nasceram esse ano e temos o mesmo objetivo, então quando se tem uma disputa cria-se uma rivalidade. Com certeza vai ser um jogo muito difícil, porque eles também querem ser classificados em primeiro, a gente vai buscar essa classificação para poder ter os modos de campo nos playoffs até a final. A gente tem que ir preparado para um jogo mais difícil que o outro”, concluiu o levantador do UM Itapetininga. 

“Eu acho que até por ser de São Paulo, como você comentou, a gente vê e já jogou o campeonato Paulista, a Taça Prata eles ganharam de nós, e eu acho bom que exista essa rivalidade. Contanto que prevaleça e exista respeito com todos. Agora, a rivalidade é importante para o esporte, é importante para o vôlei. Torna-se o campeonato mais bacana, também acho que todos são nossos rivais e nós somos rivais de todo mundo. É mais um jogo com uma equipe extremamente forte, como eu falei, candidata a uma das vagas e que vai brigar pela liderança na casa deles”, afirmou o técnico Fabiano Magoo. 

foto: Rafael Gonçalves/FollowX Comunicação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio