(Superliga) No tie-break, Sesc-RJ consegue vitória sobre o Minas Tênis Clube

Contando com o apoio da torcida no ginásio do Tijuca Tênis Clube, o Sesc-RJ venceu o Minas Tênis Clube por 3 sets a 2, parciais de 22/25, 25/16, 25/21, 22/25 e 15/12, pela 8ª rodada do returno da Superliga 2017/2018. Com o resultado, o time carioca chegou aos 49 pontos e segue na vice-liderança, enquanto a equipe mineira continua na 5ª colocação, com 36 pontos ganhos. 

A partida começou com bastante equilíbrio, com as equipes trocando pontos. No bloqueio, o Minas abriu dois de vantagem (5 a 3). Com João Rafael, o Sesc-RJ empatou em 6 a 6. Tudo igual novamente em 10 a 10. Com ponto de saque de Honorato, o time visitante voltou a abrir dois, fazendo 12 a 10. Com Pétrus pontuando no saque, o Minas marcou 17 a 15. O Sesc RJ reagiu e, com Maurício Souza, empatou em 18 a 18. Nery Tambeiro pediu tempo. O time mineiro fez 20 a 18 e foi a vez de Giovane pedir tempo. Em boa passagem de Honorato pelo saque, 22 a 18. No final, com Pétrus, o Minas Tênis Clube fechou em 25 a 22. 

O segundo set começou bem parecido com o primeiro. Só que, dessa vez, o Sesc RJ abriu dois em 4 a 2. No bloqueio de Flávio, o Minas empatou: 4 a 4. O time da casa voltou a abrir, fazendo 7 a 4, e Nery Tambeiro pediu tempo. Com Renan pontuando bem, o grupo carioca marcou 10 a 7. A vantagem do Sesc RJ seguiu em 14 a 9. A diferença no placar se manteve em cinco pontos a favor do time do Rio de Janeiro em 15/10. Com Maurício Borges, 18 a 11. No ace de Maurício Souza, 21 a 12. Com maior tranquilidade, o Sesc RJ fechou em 25 a 16. 

Embalado pela vitória na parcial anterior, o Sesc RJ seguiu bem e, quando abriu 4 a 2, o Minas parou o jogo com pedido de tempo. Na volta, o time da casa pontuou com ponto de defesa de Renan: 5 a 2. No bloqueio de Thiaguinho, 8/4 para o time da casa. O Sesc RJ colocou boa vantagem e, quando o Minas aproximou no placar (11 a 14), Giovane pediu tempo. Na volta, bloqueio do Minas e 12 a 14. Com dois bloqueios seguidos, de Maurício Borges e Maurício Souza, o Sesc RJ voltou a abrir e fez 17 a 12. Na largadinha de Maurício Borges, 22 a 16. O Minas pontuou mais e fez 20 a 23. Mas, na sequência do set, o Sesc RJ fechou em 25 a 21. 

O Minas começou melhor e, com Bisset, abriu 5 a 2 logo no começo do quarto set. Logo depois marcou 6/3. Com dois pontos seguidos de Pétrus, no bloqueio e no saque, o time mineiro chegou a 8/4 e Giovane pediu tempo. A vantagem do Minas seguiu em quatro pontos em 11 a 7. João Rafael marcou 9 a 12 para o Sesc-RJ. O time da casa reagiu e aproximou e, em boa passagem de Tiago Barth pelo saque, encostou em 11 a 12. Nery Tambeiro pediu tempo. O Minas voltou a colocar vantagem, fazendo 17 a 14. Com João Rafael, o Sesc RJ encostou em 17 a 18. Bem no saque, o Minas voltou a colocar vantagem fazendo 21 a 17. No bloqueio de Pétrus, 23/19. Com dois pontos de saque seguidos de Everaldo, o Sesc encostou em 22 a 23. E o Minas fechou em 25 a 22. 

O Minas saiu na frente no tie break e abriu 2 a 0. No ace de Maurício Borges, o Sesc RJ empatou em 2 a 2. As equipes seguiram trocando pontos e empataram em 5 a 5. No ponto de saque de Maurício Souza, 7 a 6 para o time carioca e pedido de tempo da equipe mineira. Na troca de quadra, o Sesc RJ tinha dois de vantagem: 8 a 6. Com Bob, o Minas chegou ao ponto de empate (9 a 9). Placar igual novamente em 11 a 11. No final, com Maurício Borges, o Sesc RJ fechou em 15 a 12. 

“Foi uma vitória muito importante, onde conseguimos reverter o placar, mas ainda temos muito a crescer. Apesar do resultado positivo, temos que rever alguns pontos do jogo de hoje, pois temos um objetivo muito ambicioso e precisamos estar no nosso máximo para chegar lá. Deixamos a desejar em alguns aspectos e precisamos tirar uma lição disto. De qualquer forma, a vitória é sempre bem vinda e estamos todos de parabéns”, disse o central Maurício Souza. 

“Fizemos uma boa partida, mas não podemos esquecer da qualidade do Sesc RJ, que conta com jogadores que defendem o Brasil e mesmo os outros, todos têm muita qualidade. Perdemos para um grande time. O Minas brigou, lutou e venceu caro. Saímos daqui com a consciência tranquila”, declarou o técnico Nery Tambeiro. 

O Sesc-RJ volta a quadra no dia 6 de março, às 20h, diante do Montes Claros, no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Já o Minas Tênis Clube joga no dia 3, às 18h30min, contra o Copel Telecom/Maringá, no ginásio Chico Neto. 

Equipes:

Sesc-RJ: Thiaguinho, Renan, Maurício Souza, Tiago Barth, João Rafael, Maurício Borges e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Levi, PV e Everaldo
técnico: Giovane Gávio

Minas Tênis Clube: Marlon, Felipe Roque, Pétrus, Flávio, Honorato, Bob e Rogerinho (líbero)
entraram: Carísio, Davy, Bisset e Pingo
técnico: Nery Tambeiro

Foto: Erbs Jr.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio