(Superliga) Em decisão no tie-break, Sada/Cruzeiro vence Minas Tênis Clube

No duelo mineiro da 7ª rodada do returno da Superliga 2017/2018, o Sada/Cruzeiro derrotou o Minas Tênis Clube por 3 sets a 2, parciais 25/19, 22/25, 25/22, 23/25 e 15/13, no ginásio do Riacho, em Contagem. Com o resultado, a Raposa segue na liderança, com 48 pontos, enquanto a equipe de Belo Horizonte chegou aos 35 pontos e permanece na 5ª colocação da tabela.

Com as duas equipes mostrando um bom volume, o que não deixou de ter em quadra foi equilíbrio. Tanto Sada/Cruzeiro quanto Minas Tênis Clube apostavam sem saques forçados para quebrarem o passe adversário e tirarem as bolas de velocidade das mãos de Uriarte e Marlon, respectivamente. Com um ataque de Filipe, os donos da casa conseguiram abrir pequena vantagem 14 a 11. Essa diferença acabou sendo um diferencial para os donos da casa administrarem o placar e fecharem em 25 a 19.

No segundo set, o Minas Tênis Clube voltou melhor e foi para cima, com boa atuação de Henrique Honorato, chegando a abrir 10 a 6, obrigando Marcelo Mendez a parar o confronto. O Sada/Cruzeiro até esboçou uma reação, com destaque para os ataques de Leal e Simon, mas o aumento no desempenho não foi suficiente para concluir a virada. Bastante concentrado e errando pouco, os visitantes fecharam o período em 25 a 22.

Com 1 a 1 em sets tudo se igualou no Riachão e o que se viu foi cada ponto sendo muito disputado e sem ninguém se distanciar no placar: 8 a 8. O bloqueio do Sada/Cruzeiro começou a entrar, mas logo os visitantes iam lá e viravam um contra-ataque ou acertavam um belo saque: 14 a 14. O Minas Tênis Clube conseguiu abrir vantagem, mas de forma segura e com muita consciência de fundo de quadra, os donos da casa encostaram: 18 a 17 e viraram o placar para fecharem em 25 a 22.

No set seguinte, o Minas Tênis Clube foi para o tudo ou nada, mas novamente a parcial iniciou equilibrada: 4 a 4 e 8 a 8, porém com uma bola de meio, o Sada/Cruzeiro passou a frente: 13 a 12. Quando se esperava que os visitantes iriam cair de produção, o que se viu foi um grande trabalho do levantador Marlon, que fez seu time jogar e colocou Davy e Bob para serem protagonistas: 16 a 14. Na reta final, muita disputa e grande atuação do time de Belo Horizonte que venceu por 25 a 23.

No set desempate, o Sada/Cruzeiro não deu chances ao rival no começo e chegou a abrir 5 a 1 após ataque de Isac. O Minas Tênis Clube voltou a se encontrar em quadra e não deixou o placar aumentar, levando os donos da casa a ligarem o sinal de alerta. Entretanto, na reta final, os comandados de Marcelo Mendez tiveram tranquilidade, souberam lidar com a pressão e fecharam em 15 a 13.

“Eu estava jogando muito bem, passando e sacando muito bem. Mas eu senti um pouquinho as costas e o Marcelo resolveu dar uma aliviada. Na hora doeu, mas agora já estou bem. O Minas é um time muito estruturado, que vem com um saque flutuado, com um sistema defensivo muito bom, mas a nossa equipe soube sobressair nos momentos difíceis. No tie-break conseguimos abrir dois, três pontos, e isso facilitou pra gente”, disse o ponteiro Filipe.

“Fico feliz por ter ajudado a equipe. O que eu faço de melhor é atacar e o mais importante é que conseguimos essa vitória para a nossa equipe. O Minas vem jogando muito bem, faz muitas trocas em quadra, o que fica difícil pra gente, pra poder marcar. Tivemos alguns momentos de altos e baixos, mas isso faz parte do jogo. Esse tipo de partida é assim mesmo, difícil, e o resultado mostra que a equipe está preparada para qualquer situação”, reforçou o central Isac.

No próximo sábado, às 19h, o Sada/Cruzeiro terá mais um confronto regional, desta vez diante do Montes Claros, novamente no ginásio do Riacho, em Contagem. No mesmo dia, às 15h, o Minas Tênis Clube enfrentará o Sesc-RJ, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, para encarar a equipe carioca de mesmo nome. 

Equipes:

Sada/Cruzeiro: Nico Uriarte, Leal, Filipe, Simon, Isac e Serginho (líbero)
entraram: Fernando Cachopa, Alemão, Éder Levi e Rodriguinho
técnico: Marcelo Mendez

Minas Tênis Clube: Marlon, Felipe Roque, Bob, Bisset, Flávio, Pétrus e Rogerinho (líbero)
entraram: Honorato, Maique, Carísio e Davy
técnico: Nery Tambeiro

foto: Renato Araujo/Sada/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio