Destaque na Superliga, Matheus vira referência ofensiva no Lebes Canoas

Com passagens por vários clubes brasileiros, como Ulbra, São Bernardo, Brasil Kirin, entre outros, o central Matheus vive uma de suas melhores temporadas na carreira, sendo destaque da Superliga 2017/2018 quando o assunto é eficiência no ataque. O jogador de 26 anos, que veste pela segunda vez a camisa do Lebes Canoas, tem ao lado um elenco jovem e uma comissão técnica encabeçada por Marcel Matz e Marcelinho Ramos que vem fazendo um excelente trabalho.

Segundo as estatísticas da Confederação Brasileira de Vôlei, Matheus aparece como o quatro melhor jogador no ataque (em eficiência) da Superliga 2017/2018, atrás apenas de Lucão (Sesi-SP), Isac (Sada/Cruzeiro) e Flávio (Minas Tênis Clube). Para completar tem o melhor o saque e o melhor bloqueio do Lebes Canoas na competição, alias dois fundamentos que vem fazendo a diferença para a equipe do Rio Grande do Sul.

Para se ter uma ideia, desde o início da Superliga 2017/2018, o Lebes Canoas não sabe o que é ficar de fora da zona de classificação para os playoffs. Além disso, o time gaúcho venceu todos os jogos que realizou contra os adversários considerados ‘diretos’ e ainda tirou pontos importantes de equipes com orçamentos bem maiores como, por exemplo, o Sesi-SP.

- Quando chegou ao Canoas nesta temporada imaginava que um grupo tão jovem poderia render o que vem rendendo e fazendo bons jogos contra times de maior orçamento? 

Nós sabíamos das nossas limitações, mas também sabíamos que tínhamos uma margem muito grande de evolução e crescimento técnico. E foi o aconteceu, nosso time é outro desde a pré-temporada, entrosamos e o grupo está muito fechado.

- Qual foi o diferencial da temporada passada para essa que o fez ser hoje um destaque no ataque?

Na temporada passada em Campinas, passei o ano treinando dia a dia com o Maurício (Souza) e o Vini, e aprendi muito com eles. E esse ano estou me dando muito bem com o levantador Pedro, sendo que estávamos bem entrosados.

Você passou por Seleção Brasileira de base, foi campeão mundial Sub-23, esteve em São Bernardo, Campinas, entre outros clubes, como o Canoas na temporada 2015/2016. Pode dizer que hoje vive tua melhor fase na carreira?

- Esta sendo sim uma temporada muito boa e de bastante aprendizado e evolução, imagino que a temporada de 2013/2014, onde fui campeão mundial Sub-23 e melhor centrar do mundial, sexto melhor bloqueador da Superliga e ter tido a chance de participar da seleção adulta na Liga Mundial tenha sido um baita ano, mas vamos em busca de algo parecido.

- O que espera no futuro, além de garantir a vaga nos playoffs da Superliga com o Canoas? 

É uma pergunta difícil. Playoffs é realmente nosso objetivo maior, e tem muito chão até lá. Espero seguir ajudando minha equipe, para concluir a Superliga bem e seguir crescendo na carreira.

foto: Fernando Potrick

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Robinho acerta ida para o voleibol português e jogará no novo time do Sporting

Sem apoio e problemas de estrutura, Rádio Clube/AVP decide fechar as portas

Apresentação do Corinthians/Guarulhos deve ocorrer na próxima terça-feira