(Superliga) Em jogo emocionante entre líderes, Sesc-RJ derrota Sada/Cruzeiro

No encerramento da 2ª rodada do returno da Superliga 2017/2018, os dois primeiros colocados, Sesc-RJ e Sada/Cruzeiro, fizeram uma partida que fez jus ao equilíbrio das equipes que entraram em quadra com apenas um ponto de diferença na tabela. No final, depois de muita disputa, melhor para o time carioca, que venceu por 3 sets a 2, parciais de 28/26, 20/25, 25/23, 19/25 e 20/18, no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Com o resultado, o Sesc-RJ abriu dois na classificação, passando a somar, então, 33 pontos após 11 vitórias e apenas duas derrotas. O Sada/Cruzeiro tem 31 pontos e um jogo a menos disputado (somando 10 resultados positivos e dois negativos). 

O Sada/Cruzeiro saiu na frente no erro de saque do Sesc-RJ. Na sequência, o time carioca virou e, depois de bom saque de Tiago Barth, fez 4 a 1. A equipe da casa ainda abriu 7 a 3. O Cruzeiro reagiu e, no bloqueio, marcou 8 a 10. No lance seguinte, no erro do adversário, os visitantes encostaram em 9 a 10. Com ponto de bloqueio de Maurício Souza, o Sesc-RJ voltou a abrir: 12 a 9. O time mineiro encostou novamente em 12 a 13 e chegou ao ponto de empate em 13 a 13. O Sada/Cruzeiro seguiu pontuando e abriu três pontos em 18 a 15. Com Renan, o Sesc-RJ encostou em 18 a 19. No ace de Maurício Borges, 20 a 19 para o time carioca. João Rafael marcou 23 a 22. O set esteve igual em 24 a 24. No erro do adversário, o Sesc-RJ fechou em 28 a 26.

O Sesc-RJ começou melhor também no segundo set e, mais uma vez, abriu 4 a 1. Filipe pontuou e colocou o Sada Cruzeiro encostado no placar: 4 a 5. Novamente com o ponteiro, o time mineiro empatou em 6/6. E mais uma vez com Filipe, dessa vez no bloqueio, o Sada assumiu o comando do marcador em 7 a 6. A equipe cruzeirense colocou três de vantagem (10 a 7). João Rafael colocou o time carioca encostado no placar: 10 a 11. No bloqueio de Simon, 13 a 10. No lance seguinte, bloqueio de Leal e 14 a 10. Quando o placar foi a 16 a 11, Giovane pediu tempo. O Sesc-RJ reagiu e quando marcou 14 a 16 foi a vez de Marcelo Mendez parar o jogo. O Sada voltou a abrir (18 a 14). No erro do time carioca, o Sada Cruzeiro marcou 22 a 18. No final, no saque de Leal, 25 a 20.

O Sesc-RJ abriu o terceiro set com ace de Maurício Borges. O Sada Cruzeiro virou em 3 a 2. A parcial esteve empatada em 5 a 5. Com dois pontos de saque seguidos de Maurício Borges, o time carioca abriu três de vantagem: 10 a 7. Marcelo Mendez pediu tempo. A diferença seguiu em três quando o marcador apontou 12 a 9. No erro do adversário, o Sesc RJ fez 14 a 12. Depois de mais um bom saque de Maurício Borges, o time da casa abriu 17 a 14. Leal reduziu a diferença no placar em 16 a 18. Com João Rafael, o Sesc RJ chegou a 20 a 16. Marcelo Mendez pediu tempo. A vantagem carioca foi mantida em 22 a 18. A reta final do set ganhou equilíbrio quando Simon marcou 22 a 23. Giovane pediu tempo. No final, 25 a 23 para o Sesc-RJ.

O Sada/Cruzeiro começou melhor no quarto set e, em boa passagem de Leal pelo saque, logo abriu grande vantagem de 5 a 0. O Sesc RJ reagiu e, no ponto de saque de Tiago Barth, reduziu a desvantagem para 3 a 5. Contando com erros do time carioca, o Sada fez 7 a 3. No bloqueio de Simon, 9 a 5. Maurício Borges reduziu a desvantagem do Sesc RJ em 8 a 11. No bloqueio, o Sada Cruzeiro voltou a abrir vantagem (13 a 8). O time da casa buscou e fez 11 a 14. A diferença no placar caiu mais em 13 a 15. Com bom saque de Alemão, a equipe mineira voltou a abrir: 18 a 13. Giovane pediu tempo. Simon bloqueou e levou o Sada/Cruzeiro a 20 a 14. Simon marcou 21 a 15. No final, vitória do Sada por 25 a 19.

O Sesc-RJ saiu na frente no erro do adversário. No ace de Tiago Barth, 2 a 0. No bloqueio, o Sada/Cruzeiro fez 3 a 2. João Rafael colocou o time carioca novamente em vantagem (4 a 3). O time mineiro voltou a ter vantagem e fez 6 a 5. Na troca de quadra, o Sada/Cruzeiro tinha três a frente; 8/5. Com PV, os donos da casa encostaram em 7 a 8. Leal marcou 10 a 8. No bloqueio de Tiago Barth, 9 a 10. O SadaCruzeiro colocou vantagem em 12 a 9 e Giovane Gávio pediu tempo. No bloqueio de Maurício Souza, o Sesc RJ voltou a encostar: 11 a 12. Mauricio Souza pontuou mais uma vez e levou o tie-break ao empate: 13 a 13. A reta final do set foi extremamente disputada e a partida só acabou quando o Sesc-RJ fez 20 a 18.

“O grupo esteve muito coeso, unido hoje. O João Rafael saiu e o Japa entrou muito bem. Isso mostra que todo o conjunto está preparado para ajudar, jogar e se sair bem. Hoje todos jogaram bem e isso é o merecimento do nosso trabalho. Viemos treinando muito forte todos os dias e a vitória foi muito boa e importante para o nosso time. Todos estão de parabéns”, afirmou o ponteiro Maurício Borges.

“Foi uma vitória merecida. Nos preparamos muito. Sabemos que o time deles tem um poder de saque e rodagem de bola muito grande e, por isso, fomos para o tudo ou nada no saque e deu certo. O set que perdemos não conseguimos converter os saques em pontos. Foi uma vitória do grupo. Eu saí, o João saiu e todo mundo que entrou, contribui. Isso é o que fica guardado para o restante do campeonato”, disse o levantador Thiaguinho.

“Foi um jogo muito pegado, muito difícil. Eles jogaram muito bem, trabalharam muito bem no saque, complicaram muito a nossa recepção. Temos que continuar trabalhando e fazer uma boa preparação para o playoff, que é a fase mais importante”, concluiu o treinador Marcelo Mendez.

O Sesc-RJ volta a jogar no próximo sábado, às 21h, quando irá enfrentar o Corinthians/Guarulhos, no ginásio da Ponte Grande. No mesmo dia, às 19h, o Sada/Cruzeiro recebe o Copel Telecom/Maringá, no ginásio do Riacho, em Contagem.

Equipes:

Sesc-RJ: Thiaguinho, Renan, Maurício Souza, Tiago Barth, João Rafael, Maurício Souza e Tiago Brendle (líbero)
entraram: PV, Everaldo e Japa
técnico: Giovane Gávio

Sada/Cruzeiro: Uriarte, Evandro, Isac, Simon, Leal, Filipe e Serginho (líbero)
entraram: Fernando Cachopa, Alemão e Eder Levi
técnico: Marcelo Mendez

foto: Caio Rocha

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio