(Copa Brasil) Sesi-SP supera EMS Taubaté/Funvic e vai disputar a final

Contando com o apoio do torcedor no ginásio da Vila Leopoldina, o Sesi-SP derrotou o EMS Taubaté/Funvic por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/17 e 27/25 pela semifinal da Copa Brasil. Na decisão, que ocorre no sábado, às 21h30min, no mesmo local, os comandados de Rubinho enfrentarão o Sada/Cruzeiro, que passou pelo Sesc-RJ.

O Sesi-SP abriu o placar com ponto de bloqueio de William. O EMS Taubaté Funvic respondeu com Otávio. No ace do mesmo jogador, 2 a 1. Com mais um ponto de saque, desta vez com Ivovic, o Taubaté marcou 6 a 3. O time da casa buscou e empatou em 6/6. O set seguiu igual em 10 a 10. Quando o jogo estava 12 a 11 para o time da casa, Raphael sentiu as costas e saiu de quadra para ser atendido. Quando o placar foi a 14 a 11, Castellani pediu tempo. Taubaté reagiu e encostou em 15 a 16. Com Wallace, 16 a 16. O Sesi pediu tempo. A parada surtiu efeito e o time da casa voltou a abrir vantagem em 19 a 16. Foi a vez do time de Taubaté pedir tempo. Com Alan, 20 a 17. Contando com erros do adversário, o Sesi-SP marcou 22 a 17. Os donos da casa marcaram 24 a 19 e, em boa passagem de Otávio pelo saque, o EMS Taubaté Funvic chegou a 22 a 24. No final, vitória do Sesi-SP por 25 a 22.

O segundo set começou com equilíbrio (2 a 2). No bloqueio de Gustavão, o Sesi-SP fez 5 a 2. Daniel Castellani pediu tempo. No bom saque de Wallace, o EMS Taubaté Funvic encostou: 4 a 5. No bloqueio simples de Ivovic, o time taubateano passou: 8 a 7. Em boa passagem de Douglas pelo saque, 11 a 9 para o Sesi-SP. Wallace colocou o seu time empatado em 13 a 13. No bloqueio de Lucão, 16 a 14. Quando o time da casa marcou mais um ponto, Daniel Castellani pediu tempo. No ponto de saque de Alan, o Sesi-SP chegou a 22 a 15. Com o apoio de sua torcida, os donos da casa tiveram mais tranquilidade e, com ponto de saque de Lucão, venceram o segundo set em 25 a 17.

O Sesi-SP seguiu embalado e, contando com erros do adversário, marcou 5 a 2, forçando o treinador do EMS Taubaté Funvic a queimar logo seu primeiro pedido de tempo. O time da casa ainda marcou 6 a 4. Depois de bom saque de Solé, Otávio pontuou e o time do Vale do Paraíba empatou em 6 a 6. Com Lucão explorando o bloqueio adversário, o Sesi-SP chegou a 9 a 7. No ace de Ivovic, 9 a 9. O Sesi-SP abriu dois de vantagem em 16 a 14. Quando o marcador apontou 18 a 16, Castellani pediu tempo. No ponto de saque de Otávio, o EMS Taubaté Funvic empatou em 18 a 18 e no bloqueio virou para 19 a 18. Foi a vez de Rubinho pedir tempo. No ponto de saque de Wallace, 21 a 19. Mais um tempo do técnico do Sesi-SP. O time da casa empatou em 21 a 21. O set seguiu igual em 23 a 23. Depois de muito equilíbrio, o Sesi-SP fechou a parcial em 27 a 25

“O segundo levantador normalmente não está acostumado a treinar com a equipe titular e isso faz uma diferença. A saída do Rapha prejudicou bastante a equipe deles. O duelo contra o Sada Cruzeiro na final será um jogão. É mais uma grande equipe com jogadores que podiam estar jogando em qualquer seleção do mundo. Os torcedores vão poder assistir a um bom jogo”, disse o central Lucão.

“No início dessa temporada foi proposto pela diretoria do Sesi-SP, pelo meu histórico de lesões, mudar de posição, pois eu estava sofrendo para me manter em quadra. E para prolongar minha carreira abracei a ideia. Esse foi o quinto jogo que fiz como líbero e estou me adaptando aos poucos”, afirmou Murilo, ainda comentando sobre sua adaptação a posição de libero.

Equipes:

Sesi-SP:
William, Alan, Lucão, Gustavão, Lipe, Douglas e Murilo (líbero)
entraram: Franco, Evandro e Renato
técnico: Rubinho

EMS Taubaté/Funvic:
Raphael, Wallace, Otávio, Solé, Ivovic, Dante e Thales (líbero)
entraram: Paulo Renan, Madalóz, Ruiz e Renan
técnico: Daniel Castellani

foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sem apoio e problemas de estrutura, Rádio Clube/AVP decide fechar as portas

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Representando o Norte e o Amazonas, AA Nilton Lins encara a Taça Prata