(Copa Brasil) Sada/Cruzeiro derrota Vôlei Renata e alcança as semifinais

No reencontro com a torcida no Riachão, em Contagem, o Sada/Cruzeiro derrotou o Vôlei Renata por 3 sets a 2, parciais de 25/15, 24/26, 21/25, 25/22 e 15/9, e garantiu assim vaga as semifinais da Copa Brasil. Na próxima fase da competição, que ocorre no dia 26 de janeiro, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo, o time celeste enfrentará o Sesc-RJ (que eliminou o Corinthians/Guarulhos). 

A partida iniciou com os dois times arriscando no saque. Os mineiros, no entanto, erraram menos e aproveitaram para largar em vantagem, com destaque para o bom desempenho do oposto Evandro (17 pontos na partida) e do ponteiro Leal (18 acertos no jogo). Apesar das tentativas de reação dos campineiros, os donos da casa saíram na frente com 25 a 15. 

O Vôlei Renata voltou com tudo na segunda parcial e, logo de cara, abriu 6 a 2 após ace de Diogo. O time campineiro seguiu dominando o set, jogando com tranquilidade e rodando bolas importantes. Quando o ataque não funcionava, Vini aparecia no bloqueio pra garantir a vantagem (16 a 13). Os donos da casa reagiram, encostaram no placar, mas o bloqueio seguiu fazendo a diferença com Vissotto (20 a 18) e Salsa (22 a 19). No final, o oposto campineiro foi decisivo no ataque e marcou o ponto que garantiu a vitória dos visitantes por 24 a 26. 

Novamente, os campineiros aproveitaram a boa sequência de Diogo no saque para largar em vantagem (6 a 3). Jogando com consistência, o Vôlei Renata impediu qualquer tentativa de aproximação celeste no placar. Mão fechou a porta de Leal e marcou 14 a 10. O saque também fez a diferença e fez os paulistas ampliarem a vantagem com destaque para Salsa e Vissotto. Desta forma, os comandos do técnico Horacio Dileo não tiveram problemas para fazer 21 a 25. 

Com 2 sets a 1 contra, o quarto set foi extremamente equilibrado. Do início ao fim, os times trocaram pontos e se revezaram na frente do placar. Na reta final, porém, o Sada/Cruzeiro abriu dois pontos de vantagem (22 a 20) e fecharam a parcial por 25 a 22, com destaque para a frieza de Leal no ataque e a eficiência do central Simon. No tie-break, os donos da casa tiveram mais tranquilidade para se manterem a frente do placar e fecharem com certa tranquilidade em 15 a 9.

“Foi o primeiro jogo do ano, depois de mais de 20 dias desde a última partida. Era importante para nós entrar em campo hoje e jogar bem. Foi um primeiro set muito rápido e jogamos bem. No segundo set eles passaram a jogar melhor e não conseguimos manter o ritmo que fazemos normalmente. Eles começaram a bloquear, a defender muito e também contra-atacaram bem. E nós tivemos dificuldade para virar. No quarto set melhoramos o nosso saque e contra-ataque e passamos a rodar mais. O importante foi que conseguimos reverter um placar adverso, mantivemos o ritmo e conseguimos sair com essa vitória e a classificação. Foi muito bom também ver o apoio da nossa torcida, que não parava de cantar e incentivar muito a nossa equipe”, afirmou o central Simon.

“Tivemos um primeiro set um pouco abaixo, mas conseguimos nos recuperar, manter a estratégia que esboçamos e equilibramos as ações. Pecamos no tiebreak, mas fizemos um grande jogo. Agora é descansar e já começar a pensar no final de semana. Teremos mais uma partida decisiva”, comentou o técnico Horacio Dileo. 

Equipes:

Sada/Cruzeiro: Nico Uriarte, Evandro, Leal, Filipe, Simon, Isac e Serginho (líbero)
entraram: Alemão, Fernando Cachopa e Éder Levi
técnico: Marcelo Mendez

Vôlei Renata: Rodriguinho, Leandro Vissoto, Mão, Diogo, Vini, Salsa e Facundo (líbero)
entraram: Matheus Bonora, Renan e Matheus Esquível
técnico: Horácio Dileo

foto: Renato Araujo/Sada Cruzeiro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Robinho acerta ida para o voleibol português e jogará no novo time do Sporting

Sem apoio e problemas de estrutura, Rádio Clube/AVP decide fechar as portas

Apresentação do Corinthians/Guarulhos deve ocorrer na próxima terça-feira