Cheerleaders Epidemia é mais um atrativo para a torcida no Chico Neto

O jogador do Copel Telecom/Maringá segue para saque e, no fundo da quadra, uma das cheerleaders segura uma placa com a inscrição ‘ace’. No mesmo instante, a torcida é contagiada no ginásio Chico Neto e passa a incentivar o atleta para que ele faça ponto direto. Nesta e outras jogadas, os meninos e meninas que animam a torcida do time maringaense têm conquistado a simpatia dos jogadores, da comissão técnica e de quem assiste as partidas pela Superliga 2017/2018 em Maringá.

“As cheerleaders são uma parte importante do espetáculo, porque levantam a torcida. E receber esse apoio dentro de quadra é fundamental para os jogadores”, disse o levantador e presidente do Copel Telecom/Maringá, Ricardinho, 

A equipe chamada Epimedia, formada em Maringá em 2011, conquistou no final do ano passado pela segunda vez o Campeonato Universitário Coed Nível 3 do Cheerfest Supernational. O cheerleading, nome em inglês que define a prática de animar torcida, deu um passo importante para ser considerando um esporte olímpico em dezembro de 2016, quando o Comitê Olímpico Internacional (COI) reconheceu a Federação Internacional de Cheerleading.

“Ficamos muitos felizes com a conquista. O time se preparou para defender o título com muita dedicação nos treinos. Apesar das dificuldades do esporte, nossos atletas deram o melhor no tatame e puderam se divertir ao mesmo tempo. O resultado veio com muita emoção e elogios de diversas equipes. Os quatro jurados, americanos e campeões mundiais ficaram muito felizes com nossa animação e desempenho. Começamos sem nenhuma estrutura e agora vemos o crescimento e a conquista, que são esforços de cada membro da equipe”, disse uma das presidentes do grupo, Ana Paula Dalosse.

O grupo, que é formado por estudantes dos cursos de Engenharia e de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Maringá (UEM), treina três vezes por semana. O esporte reúne fundamentos da ginástica, além de dança e acrobacias. Nas partidas do Copel Telecom Maringá Vôlei, os jovens atraem olhares da torcida, contagiada com a animação.

foto: Copel Telecom/Maringá/Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Saída de Leal para o Civitanova faz Sada/Cruzeiro aquecer mercado internacional

Invicto no Espanhol, Palma Volley conta com bom momento do ponteiro Zóio