domingo, 24 de dezembro de 2017

(Superliga) Com muita polêmica, Sesc-RJ derrota EMS Taubaté/Funvic

No último jogo da Superliga no ano (válido pela 1ª rodada do returno), o Sesc-RJ derrotou o EMS Taubaté/Funvic por 3 sets a 0, parciais de 25/23, 25/23 e 25/18, no ginásio Abaeté. Com o resultado, a equipe carioca chegou aos 31 pontos e assumiu, pelo menos temporariamente, a liderança, enquanto o time paulista parou nos 25 pontos e caiu para a 4ª colocação da tabela.

O EMS Taubaté/Funvic saiu na frente e abriu 2 a 0. Na sequência, os donos da casa abriram 3 a 1. No ponto de saque de Maurício Borges, o Sesc-RJ virou o jogo e fez 4 a 3. As equipes seguiram trocando pontos e empataram em 6 a 6. O time do Rio de Janeiro teve um de vantagem em 10 a 9 e Solé empatou para a equipe paulista. No ace de Thiaguinho, o Sesc-RJ marcou 13 a 10 e Castellani pediu tempo. Com Renan, o time visitante abriu a vantagem de 15 a 11. Otávio reduziu para 13 a 15. Quando o marcador foi a 17 a 13, o treinador do EMS Taubaté/Funvic parou o jogo novamente. No bloqueio de Renan, 19 a 14. A diferença no placar caiu em 19 a 22. O Sesc abriu 24 a 20, o time de Taubaté encostou em 23 a 24 e o time visitante fechou em 25 a 23.

Com dois pontos de bloqueio, o EMS Taubaté/Funvic abriu 2 a 0 no segundo set. E foi também neste fundamento que o Sesc RJ empatou em 3 a 3. Wallace marcou 5 a 4. O time paulista abriu dois de vantagem ao fazer 7 a 5. No bloqueio de Maurício Souza, 7 a 7. Com Wallace, 9 a 9. Em boa passagem de Ivovic pelo saque, Taubaté chegou a abrir 13 a 9. Giovane pediu tempo. Wallace marcou 15 a 11. Com Wallace pontuando bem, o EMS Taubaté/Funvic chegou a 16 a 13. No erro do adversário, o time da casa chegou a 19 a 15. No ace de Renan, o Sesc RJ fez 17 a 19. Na bola de segunda de Thiaguinho, 19 a 21. Com Maurício Borges, o time do Rio encostou em 21 a 22. Tiago Barth deixou tudo igual: 22 a 22. Em momento decisivo do set, a arbitragem acabou influenciando no resultado, dando ace pra os cariocas (24 a 23), em bola nitidamente fora. Na sequência, Daniel Castellani tomou cartão vermelho e o set terminou 25 a 23.

Assim como no set anterior, o time da casa abriu 2 a 0. No erro do adversário, o EMS Taubaté Funvic abriu 4 a 1. Com dois bons saques de Tiago Barth, o Sesc RJ empatou em 4 a 4. Ainda com grande passagem de Barth pelo saque, 6 a 4. Com João Rafael, o time do Rio de Janeiro abriu dois de vantagem: 8 a 6. Com Solé, Taubaté encostou em 9 a 10. Quando o Sesc RJ chegou a 13 a 9, Castellani pediu tempo. A vantagem carioca foi a seis em 16 a 10. No ace de Maurício Borges, o Sesc RJ marcou 18 a 10. Os visitantes tiram tranquilidade para fazer 21 a 14. No ace de PV, 24 a 17, E, no final, vitória carioca por 25 a 18.

“Achei que o Thiago fez uma partida fantástica. Teve personalidade, caprinchou bastante nas bolas, sacou bem e acho que ele mereceu mais do que eu (...) Entramos bem focados neste jogo. Fomos bem no saque e em um determinado momento soubemos fechar o nosso grupo e só concentramos no nosso trabalho, no que estava sendo feito, e deu certo”, disse João Rafael, que ganhou o prêmio de melhor em quadra.

“Da nossa parte, não fizemos um bom jogo. Não sacamos bem, e eles sacaram muito bem e pressionaram muito mais. Acho que essa ineficiência do nosso saque que foi a chave para a nossa queda de rendimento e a derrota. Enquanto nosso saque estava entrando bem, o jogo estava equilibrado. A arbitragem sem dúvidas foi muito mal hoje. Ele já havia errado quatro bolas contra nós, nós já tínhamos reclamado dessas marcações. A atitude dele com o cartão vermelho que encerrou o segundo set foi errada também. Mas acontece, precisamos passar por cima disso e nos recuperar”, comentou o treinador Daniel Castellani.

Agora a Superliga dá uma pausa no recesso e volta a ser disputada no dia 13 de janeiro. O Sesc-RJ enfrentará o Sada/Cruzeiro, às 21h30min, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, enquanto o EMS Taubaté/Funvic irá ao Paraná enfrentar o Copel Telecom/Maringá, às 18h30min, no ginásio Chico Neto. Lembrando que as duas equipes jogam antes pela Copa Brasil.

Equipes:

EMS Taubaté/Funvic: Rapha, Wallace, Otávio, Solé, Dante, Ivovoc e Thales (líbero)
entraram: Ruiz, Renan e Madaloz
técnico: Daniel Castellani

Sesc-RJ: Thiaguinho, Renan, Tiago Barth, Maurício Souza, João Rafael, Maurício Borges e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Everaldo e PV
técnico: Giovane Gávio

foto: Rafinha Oliveira/EMS Taubaté Funvic

Nenhum comentário:

Postar um comentário