Campeonato Mundial 2018 será ‘nova’ prova de fogo para Seleção Brasileira

No final de novembro, a Federação Internacional de Vôlei divulgou a tabela e a configuração dos grupos para o Campeonato Mundial de 2018, que será realizado de 10 a 30 de setembro, na Itália e na Bulgária. A Seleção Brasileira caiu no Grupo B, ao lado de Canadá, França, Egito, China e Holanda, e jogará a primeira fase na cidade de Ruse, na Bulgária.

O técnico Renan Dal Zotto, que desde que assumiu o time brasileiro já levou a equipe para três decisões, sendo campeão em duas oportunidades, acompanhou atentamente o sorteio e falou sobre os primeiros adversários que a Seleção Brasileira enfrentará na busca pelo quarto título mundial (o time verde e amarelo ganhou em 2002, na Argentina, em 2006, no Japão, e em 2010, na Itália).

“É um grupo interessante e perigoso ao mesmo tempo. No nosso grupo está uma equipe como a França, que dispensa apresentações. É a atual campeã da Liga Mundial, muito equilibrada em todos os fundamentos e, certamente, é uma forte candidata a chegar a uma reta final de Campeonato Mundial também (...) O Canadá, sem dúvida alguma, foi uma equipe que evoluiu muito, com jovens talentos e com o Antiga (Stéphane Antiga, treinador) fazendo um ótimo trabalho. Ele colocou em jogo alguns garotos muito interessantes, com potencial enorme. É uma seleção extremamente perigosa justamente por essa grande evolução nos últimos anos”, disse o treinador brasileiro, que ainda destacou a importância de um estudo maior em reação aos outros três adversários.

“Sobre o Egito temos pouca informação, assim como a China, mas sabemos que são equipes que jogam com muita velocidade. A China tem um sistema muito parecido com o do Japão, sempre com muita velocidade, volume, defesa. E a Holanda está com uma seleção renovada, jovem, que vai para o tudo ou nada. É uma seleção de tradição, alta e com bom potencial de bloqueio e saque muito fortes”, detalhou Renan Dal Zotto.

No Grupo A estão Itália, Argentina, Japão, Bélgica, Eslovênia e República Dominicana. O Grupo C conta com as seleções dos Estados Unidos, Rússia, Sérvia, Austrália, Tunísia e Camarões. O Grupo D é formado pelas seleções da Bulgária, Polônia, Irã, Cuba, Finlândia e Porto Rico. No regulamento serão quatro grupos com quatro equipes provenientes da primeira fase. Na sequência ocorrem a terceira fase, semifinais e finais.

foto: Valterci Santos/MPIX/CBV

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sem apoio e problemas de estrutura, Rádio Clube/AVP decide fechar as portas

Com novidades, Apan/Barão/Esferatur/Blumenau só pensa na Superliga B

Representando o Norte e o Amazonas, AA Nilton Lins encara a Taça Prata