sexta-feira, 24 de novembro de 2017

(Superliga) Sesc-RJ derrota Minas Tênis Clube e assume vice-liderança

Na abertura da 8ª rodada da Superliga 2017/2018, o Sesc-RJ derrotou o Minas Tênis Clube por 3 sets a 1, parciais de 18/25, 25/15, 25/18 e 25/23, na Arena, em Belo Horizonte. Com o resultado, o time carioca chegou aos 22 pontos e assumiu, pelo menos temporariamente, a vice-liderança Já a equipe mineira parou nos 13 pontos e permanece na 5ª colocação.

Felipe Roque marcou o primeiro ponto da partida. Japa respondeu para o Sesc RJ. As equipes seguiram trocando pontos. Com Maurício Borges, o time carioca fez 4 a 4. O Minas abriu dois pontos no contra-ataque de Bob (6 a 4) e Maurício Borges recolocou o Sesc RJ em vantagem em 7/6. Então, foi a vez da equipe da casa passar a frente no marcador: 8 a 7. Quando os donos da casa chegaram a 10 a 8, Giovane pediu tempo. Na volta, Roque fez 11 a 8. No ace do oposto, 13 a 9. Com Flávio, o Minas ainda chegou a 15 a 11. No bloqueio de Pétrus, o grupo mineiro colocou cindo de frente: 17 a 12. Quando o Minas marcou mais um, Giovane pediu tempo. Contando com erros do adversário, os donos da casa chegaram em 21 a 13. Em grande passagem de Maurício Borges pelo saque, o Sesc-RJ chegou a 17 a 21. Nery Tambeiro pediu tempo. No final, o Minas sustentou a vantagem e fechou em 25 a 18.

Tiago Barth abriu o segundo set. Maurício Souza bloqueou e o Sesc RJ foi a 2 a 0. O time carioca seguiu bem e, no bom saque de Renan, abriu 4 a 1. Nery Tambeiro parou o jogo. O Minas reagiu e, no ace de Roque, encostou em 3 a 4. No ataque de Maurício Souza, o Sesc RJ colocou cinco de vantagem (8 a 3) e o treinador do Minas pediu seu segundo tempo. Com Maurício Borges pontuando bem, o time do Rio de Janeiro chegou a 11 a 5. No ace de Borges, 13 a 6. Contando com erros do adversário, o Minas cresceu no placar, fazendo 10 a 15. Na bola de segunda de Carísio, a equipe mineira marcou 13 a 19. Com Renan, o Sesc RJ fez 22 a 14. E foi com Maurício Borges que o time do Rio fechou em 25 a 15.

No bloqueio de Renan, o Sesc RJ fez 2 a 1 logo no começo do terceiro set. O Minas chegou ao ponto de empate em 4 a 4. O Sesc RJ passou a comandar o placar e abriu quatro de vantagem em 11 a 7. Com Japa pontuando no ataque, o time visitante fez 14 a 9. Com dois pontos de saque seguidos de PV, o Sesc RJ marcou 17 a 10. Marlon pontuou no bloqueio e o Minas fez 12 a 17. Com PV pontuando bem, o grupo carioca chegou a 20 a 13. E com mais um ponto de saque, desta vez com Maurício Souza, colocou 21 a 13. Com PV, o Sesc-RJ fechou o terceiro set em 25 a 18 e virou o jogo.

Vanole abriu o quarto set com ponto no bloqueio. No ace de Petrus, o Minas ainda abriu 3 a 1. Após bom levantamento de Marlon, o time da casa chegou a 6 a 4. Com dois erros seguidos do adversário, o Minas marcou 9 a 6. O Sesc RJ encostou no placar em 9 a 10, mas Pétrus pontuou e fez 11/9. Com erro do Minas, o time visitante chegou ao ponto de empate (13 a 13). Maurício Borges colocou o eu time no comando do marcador: 14 a 13. A parcial seguiu com equilíbrio, com o Sesc Rio colocando apenas dois de vantagem em 18 a 16. No ace de Pétrus, o time mineiro chegou ao ponto de empate, deixando tudo igual em 18 pontos. Giovane pediu tempo. O set seguiu ponto a ponto (20 a 20). O Sesc-RJ voltou a abrir dois em 22 a 20. O Minas voltou a empatar: 22 a 22. No ponto de saque de Thiaguinho, 24 a 22. E com Maurício Borges o Sesc RJ fechou em 25 a 23.

“Trabalhamos para estar no nosso melhor no jogo. Hoje, nosso time deixou tudo dentro da quadra, não só eu, como todos os envolvidos na partida. E o nosso time é isso, com todos juntos sempre. Esse troféu veio para mim, mas penso que seja de todo o grupo. Treinamos como uma equipe, realmente como um grupo, e o resultado vem com o trabalho. A equipe está de parabéns”, disse o ponteiro Maurício Borges.

“Tivemos dificuldades contra o time do Sesc RJ, que joga com bolas muito velozes e tem bons atacantes. Faltou quebrar o passe deles para facilitar o nosso sistema de bloqueio e defesa. Nosso saque ainda está oscilando, mas é difícil jogar contra um time forte como o deles. Pegamos uma sequência pesada de jogos contra equipes cotadas para estar na final, como o EMS Taubaté Funvic, Sada Cruzeiro e agora o time do Rio”, destacou o central Flávio.

Na próxima quarta-feira, às 19h, o Sesc-RJ encara o Montes Claros, no ginásio Tancredo Neves. Já o Minas Tênis Clube enfrentará o Copel Telecom/Maringá na sexta-feira, dia 1º de dezembro, às 20h30min, novamente na Arena, em Belo Horizonte.

Equipes:

Minas Tênis Clube: Marlon, Felipe Roque, Pétrus, Flávio, Bisset, Bob e Rogerinho (líbero)
entraram: Maique, Honorato, Davy, Carísio e Thiago Vanole
técnico: Nery Tambeiro

Sesc-RJ: Thiaguinho, Renan, Maurício Souza, Tiago Barth, Japa, Maurício Borges e Tiago Brendle (líbero)
entraram: PV, Juninho e Everaldo
técnico: Giovane Gávio

foto: Ignácio Costa/Minas Tênis Clube

Nenhum comentário:

Postar um comentário