segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Por novo desafio, Nutti comanda equipe do Amavôlei na Taça Paraná

O experiente Sidnei Luciano Papke, 45 anos, conhecido no meio esportivo como Nutti, é o técnico do Amavôlei, de Maringá, na 17ª Taça Paraná. Com larga experiência no esporte, o técnico foi auxiliar de Bernardinho na Seleção Brasileira por um bom período (2009 a 2015) e agora está ‘aprendendo’ a lidar com futuras revelações no vôlei, trabalhando com a equipe Sub-16.

“Está sendo muito interessante, ainda mais treinando o meu filho e os filhos de amigos. É uma experiência nova, estou gostando bastante. Tem que ter paciência, mas é muito produtivo”, afirmou Nutti, que na temporada passada esteve no Copel Telecom/Maringá, disputando a Superliga, no Clube Jaó, onde encarou a Superliga B, e no Dar Kuilav Club, do Bahrein. 

Antes de assumir a equipe Sub-16 do norte do Estado, o treinador esteve no comando da seleção colombiana adulta. O próximo projeto é se aventurar nos Estados Unidos, já que no dia 5 de dezembro, ele e seu filho de 16 anos viajam para Denver para trabalhar com jovens de 16 e 17 anos.

“Um critério era trazer meu filho e aceitaram. Ele vai passar três meses e jogar um torneio de dois meses por lá. Vai ser muito bom, já que dá experiência e vai aprender uma língua nova. É um investimento familiar basicamente. Tudo começa a se resolver entre março e maio no mercado brasileiro e, para não ficar sem trabalho, consegui alinhar essa situação desde fevereiro. Também quero melhorar o meu inglês”, explicou Nutti.

Na Taça Paraná, o Amavôlei (PR) perdeu as duas primeiras partidas para GN União (RS) e AABB (RJ), ambos por 3 sets a 0. No último duelo, o time paranaense venceu o Santa Mônica Clube de Campo (PR), no clássico estadual, também por 3 a 0. A equipe, entretanto, acabou eliminada do torneio.

“Sabemos que a maioria dos nossos jogadores são novos, nascidos em 2003 ou 2004. Temos apenas um de 2002. É uma dificuldade, sentimos isso nos jogos. Mas o objetivo é dar experiência e ritmo de jogo a eles. Temos jogadores talentosos, com habilidades técnicas e que podem vir a ser profissionais. quatro ou cinco deles têm esse potencial”, avaliou Nutti.

foto: Divulgação/Taça Paraná

Nenhum comentário:

Postar um comentário