quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Em Fortaleza, Sada/Cruzeiro supera SEM Taubaté/Funvic e fatura a Supercopa

O Sada/Cruzeiro é o campeão da Supercopa 2017. A equipe mineira venceu o EMS Taubaté/Funvic por 3 sets a 1, parciais de 25/27, 25/22, 25/20 e 25/22, no Centro de Formação Olímpica, em Fortaleza, e conquistou o título pela terceira vez. A primeira conquista do time celeste foi em 2015, em Itapetininga, e a segunda também na capital cearense.

O central Solé abriu o placar do jogo para o EMS Taubaté Funvic. Evandro respondeu para o Sada/Cruzeiro. As duas equipes seguiram trocando pontos e estiveram empatadas em 4 a 4. O time paulista abriu dois em 8 a 6. Com Simon, os cruzeirenses chegaram ao empate novamente (9 a 9) e no ponto de saque de Filipe fizeram 10 a 9. Mais um empate em 14 a 14. Com ponto de saque de Lucarelli, a equipe de Taubaté fez 15 a 14. O Sada/Cruzeiro assumiu o comando do marcador em 18 a 17 e o EMS Taubaté Funvic virou em 21 a 20. O placar voltou a ficar igual na reta final do set: 23 a 23. Otávio fez 24 a 23 para a equipe do interior de São Paulo. Lucarelli marcou 25 a 24. Set seguiu bem disputado e no bloqueio de Raphael, o EMS Taubaté Funvic fechou em 27 a 25.

O segundo set teve um início parecido com o anterior. Em boa passagem de Isac pelo saque, o Sada Cruzeiro conseguiu abrir dois em 5 a 3. A equipe mineira abriu boa vantagem em 9 a 5 e o técnico do EMS Taubaté Funvic, Daniel Castellani, pediu tempo. O time paulista reagiu e aproximou no marcador em 8 a 10. Depois, encostou em 11 a 12. No ace de Evandro, o time cruzeirense voltou a abrir vantagem: 15 a 12. Com Simon bem no saque, o Sada chegou a 18 a 14. O adversário pediu mais um tempo. Depois de bom saque de Uriarte, Isac pontuou e o Cruzeiro abriu cinco de diferença (20 a 15). Depois de uma bola muito disputada, Lucarelli pontuou no bloqueio simples e o Taubaté encostou em 20 a 21. Evandro colocou o Sada/Cruzeiro com o ponto do set (24 a 22) e, no bloqueio, o time celeste fechou em 25 a 22.

Filipe abriu o terceiro set com ace e o Sada Cruzeiro seguiu no comando do placar em 4 a 3. Em boa passagem de Leal pelo saque, o grupo mineiro abriu três de vantagem: 7 a 4. Castellani pediu tempo. O EMS Taubaté Funvic empatou em 7 a 7. O time Marcelo Mendez colocou diferença de três pontos (14 a 11) e o adversário parou o jogo. A vantagem do Sada Cruzeiro foi a seis em 17 a 11. Contando com erros do time taubateano, a equipe mineira foi a 20 a 12. Em boa passagem de Raphael pelo saque, o EMS Taubaté Funvic reduziu a distância no placar para 19/23. Mas, o Sada Cruzeiro conseguiu administrar a vantagem e fechou em 25 a 20.

No ace de Otávio, o EMS Taubaté Funvic fez 2 a 1 logo no começo da quarta parcial. O Sada Cruzeiro pontuou, virou e com bons saques de Uriarte, fez 5 a 2. Evandro marcou e levou o placar a 9 a 6. No ace de Simon, o time cruzeirense foi a 11 a 7, forçando Daniel Castellani a fazer um pedido de tempo. A vantagem do time mineiro passou a 13 a 8. No bloqueio de Solé, o Taubaté aproximou no placar em 12 a 14. O Sada pediu tempo. Na volta, no ponto de saque de Lucarelli, a equipe paulista encostou em 13 a 14. Com ponto de saque de Isac, foi a vez do Sada Cruzeiro marcou 16 a 13. Taubaté voltou a encostar em 15 a 16. A parcial seguiu com equilíbrio. O time mineiro abriu dois de vantagem, com Simon, em 19 a 17. No ace de Simon, 20 a 17. A O Taubaté encostou em 21 a 22 e o adversário pediu tempo. No final, 25 a 22 para o Sada/Cruzeiro.

“Sempre entramos tensos para jogar, pois sempre há muita pressão sobre o nosso time, mas fazemos um trabalho diário muito forte e sério e isso nos dá uma certa confiança. Mais uma vez, deu certo, conseguimos ganhar o título sobre uma excelente equipe, como a de Taubaté (...) O jogo foi definido nos detalhes e temos que ficar muito felizes por mais essa vitória, por mais esse título para o Sada/Cruzeiro”, disse o oposto Evandro.

“A grande diferença do primeiro para os outros sets. No primeiro, conseguimos coloca-los em dificuldade, pressionando no saque, sacando bem taticamente e no decorrer do jogo não conseguimos mais fazer isso. Eles, ao contrário, nos botaram em dificuldade e, por detalhes, não conseguimos o objetivo de ser campeão. Mas, é um grande teste para o nosso time, que pegamos com muito agrado para começar a Superliga, que é um campeonato longo. Temos muito a melhorar”, disse o levantador Raphael.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: Uriarte, Evandro, Simon, Isac, Leal, Filipe e Serginho (líbero)
entraram: n/a
técnico: Marcelo Mendez

EMS Taubaté/Funvic: Rapha, Wallace, Solé, Otávio, Dante, Lucarelli e Thales (líbero)
entraram: Rafael Martins, Renan, Ruiz
técnico: Daniel Castellani

foto: Jarbas Oliveira/MPIX/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário