sexta-feira, 15 de setembro de 2017

(Copa dos Campeões) Brasil vence o Irã e continua com chances de título

Na 3ª rodada da Copa dos Campeões, que ocorre no Japão, a Seleção Brasileira venceu o Irã, até então único invicto, por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/19 e 25/15 no Osaka Municipal Central Gymnasium, em Osaka. Com o resultado, o time verde e amarelo aparece na vice-liderança, com sete pontos, e só perde nos critérios de desempate para os Estados Unidos, adversário deste sábado, às 0h40min (horário de Brasília).

O Irã saiu na frente com um bom saque e o Brasil virou o jogo com Maurício Borges e Lucão. Ainda no erro do adversário, a seleção brasileira chegou a 3 a 1. Maurício Souza marcou 5 a 3. Com ponto de saque, os iranianos passaram a frente no marcador, fizeram 7 a 6 e ainda 8 a 6. No bloqueio de Lucão, o Brasil deixou tudo igual em oito pontos. No contra-ataque, Lucão fez 11 a 8 para o time brasileiro. A vantagem foi para quatro em 15 a 11. O Irã buscou e aproximou no placar (15 a 17). A diferença caiu para apenas um ponto favorável ao time verde e amarela (20 a 19) e Renan pediu tempo. Quando o adversário encostou mais uma vez em 21 a 22, o técnico brasileiro parou o jogo mais uma vez. Na volta, o Irã empatou (22 a 22). Com Wallace no saque, o Brasil chegou ao ponto do set e no erro do adversário fechou em 25 a 22.

O segundo set começou equilibrado, com as equipes trocando pontos (3 a 3). O Irã abriu três de vantagem em 7 a 4. Renan parou o jogo com pedido de tempo. A diferença no placar seguiu no primeiro tempo técnico: 8 a 5. Com Lucão bem no saque, o Brasil chegou ao ponto de empate em 9 a 9. Wallace pontuou no saque e a seleção brasileira assumiu o comando do marcador: 11 a 10. O Irã voltou a estar na frente e Maurício Borges fez 13 a 12. O time de Renan Dal Zotto colocou três de vantagem no segundo tempo técnico (16 a 13). No bloqueio de Wallace, 18/14. Lucão marcou 20 a 16. Com Lucarelli, o Brasil abriu cinco de vantagem: 22 a 17. No final, vitória brasileira por 25 a 19.

O Irã voltou melhor para o terceiro set e quando abriu 3 a 0 Renan pediu tempo. Na volta da parada, os iranianos bloquearam e chegaram a 4 a 0. Com mais um ponto de bloqueio, 5 a 0. Com Lucarelli no contra-ataque, o Brasil reduziu a desvantagem para 5 a 7. Lucão conseguiu ponto de bloqueio e a seleção brasileira encostou em 9 a 10. Com Wallace, o ponto de empate: 10 a 10. A equipe iraniana pediu tempo. Maurício Borges fez 14 a 13. E foi com ele também que o Brasil chegou a 16 a 14. Na volta do tempo técnico, Lucarelli marcou um ponto de saque e 17 a 14. No bloqueio individual de Maurício Borges, a equipe verde e amarela foi a cinco na frente (19 a 14). Com mais um neste fundamento, desta vez com Maurício Souza, 20/14. Mais uma vez com Souza no bloqueio, 22 a 14. No final, o Brasil fechou, sem grandes dificuldades, por 25 a 15.

“Foi uma vitória muito importante. Antes do jogo, estávamos bastante preocupados com a seleção do Irã, que joga um voleibol muito moderno, muito rápido e que coloca em dificuldades todos os times que joga contra, principalmente através do seu saque”, disse o técnico Renan Dal Zotto.

“Fizemos nossa melhor partida do campeonato hoje. Ficamos um pouco frustrados pela atuação que tivemos contra a Itália e o time teve muita maturidade de voltar e fazer o seu melhor jogo, contra uma grande equipe, que venceu as duas primeiras partidas, e que não desiste nunca”, comentou o levantador Bruninho.

Equipes:

Brasil: Bruno, Wallace, Maurício Souza, Lucão, Lucarelli, Maurício Borges e Thales (líbero)
entraram: Tiago Brendle, Isac, Renan e Rapha
técnico: Renan Dal Zotto

Irã:
Marouf, Ebadipou, Faezi, Ghaemi, Seyed, Ghafour e Marandi (líbero)
entraram: Salafzoon, Mirzajanpour, Manavinezhad e Ghara
técnico: Igor Kolakovic

foto: Divulgação/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário