sábado, 12 de agosto de 2017

(Sul-Americano) Seleção Brasileira bate a Venezuela e conquista o 31º título

A Seleção Brasileira é campeã do Sul-Americano 2017 sem perder nenhum set. Em sua segunda final na temporada, depois de ter decidido também a Liga Mundial, o time de Renan Dal Zotto derrotou a Venezuela por 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/6 e 25/18, no Centro Nacional de Entreinamento, em Santiago, no Chile. O título ainda valeu a vaga no Campeonato Mundial de 2018, que será disputado na Itália e na Bulgária.

O Brasil saiu na frente no erro do adversário. No bloqueio de Lucão, fez 2 a 0. Maurício Borges explorou o bloqueio venezuelano e abriu 3 a 0. Wallace marcou 4 a 0 e a Venezuela pediu tempo. Com Lucarelli, a equipe brasileira fez 8 a 3 no primeiro tempo técnico. Com mais um ponto de bloqueio, o placar foi a 10 a 3 e o adversário pediu tempo. Na volta, ace de Lucão e 11 a 3. Wallace ainda marcou 12 a 3. Em ponto de contra-ataque, Lucarelli marcou 16 a 7. A Venezuela reagiu e fez 11 a 17. Mas, a seleção brasileira voltou a pontuar e fez 20 a 12. Bem no saque, os venezuelanos aproximaram ainda mais no placar em 18 a 22. A reta final do set foi disputada e o Brasil fechou em 25 a 21.

A seleção brasileira abriu 2 a 0 com dois pontos de bloqueio logo no começo do segundo set. Sem dar chances ao adversário, o Brasil fez 4 a 0 e a Venezuela pediu tempo. Com Wallace pontuando bem, a equipe verde e amarela chegou a 8 a 1. Na volta do tempo técnico, Lucão bloqueou duas vezes e levou o placar a 10 a 1. Em boa passagem de Bruninho pelo saque e com o bloqueio funcionando bem, o marcador ainda foi a 16 a 1. Sem dificuldades, a equipe do técnico Renan manteve uma grande vantagem em 20 a 3. No bloqueio, o Brasil chegou a 22 a 3. No final, 25 a 6.

A terceira parcial começou mais equilibrada, com as seleções empatando em 3 a 3. Na sequência, o Brasil começou a abrir vantagem e fez 7 a 4 e a Venezuela voltou a empatar em 7 a 7. Com ponto de bloqueio, os venezuelanos assumiram o comando do placar (9 a 8). O Brasil passou a frente e fez 12 a 10. A vantagem verde e amarela passou a ser de três pontos em 16 a 13. A diferença no placar foi aumentando e o Brasil fez 19 a 14. Lucarelli marcou 21 a 15. Administrando com tranquilidade, o Brasil chegou ao ponto final em bela pipe de Lucarelli, que deu números finais ao terceiro set: 25 a 18, e mais um título ao Brasil.

“Um título importante, o Campeonato Sul-Americano vale vaga somente uma vaga ao Mundial. E importante também por manter a hegemonia brasileira na América do Sul, uma responsabilidade muito grande que tínhamos. Saímos daqui com o sentimento de dever cumprido”, declarou o técnico Renan Dal Zotto.

“Essa é a melhor maneira que temos de demonstrar nossa força. Sabemos que não é fácil passar um campeonato inteiro sem perder um set. O time mereceu, está de parabéns, agora vamos comemorar esse título”, declarou o oposto Wallace.

Para completar, o Brasil ainda dominou a seleção do Sul-Americano, com Bruninho vencendo como melhor levantador, Lucarelli escolhido melhor ponteiro, Wallace o melhor oposto e o ponteiro Maurício Borges, melhor jogador da competição. Agora, o time verde a amarelo se prepara para dois amistosos contra os Estados Unidos, nas cidades de São Paulo e Manaus.

foto: Max Montecinos/FEVOCHI

Nenhum comentário:

Postar um comentário