quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Bento Vôlei depende de patrocínios para seguir atuando em Bento Gonçalves

Em entrevista coletiva realizada na última terça-feira, no Dall’Onder Grande Hotel, a diretoria do Bento Vôlei explicou qual a situação atual da equipe e externou a preocupação de não realizar as partidas em casa para seguir com o projeto na Superliga 2017/2018. Além disso, os dirigentes do time gaúcho revelaram uma parceria com o Minas Tênis Clube.

“O nosso objetivo é seguir atuando aqui em Bento Gonçalves, porém não podemos comprometer a gestão do clube e realizar gastos que não estão no orçamento. Faremos o possível para captar os patrocínios necessários e manter o voleibol aqui na serra gaúcha”, destacou o presidente do Bento Vôlei, Romildo Rizzi, que não revelou qual o município interessado em sediar os jogos da equipe na elite nacional.

“Para essa temporada fizemos uma parceria com a equipe do Minas, um dos times mais tradicionais do país, onde receberemos alguns atletas por empréstimo, tudo isso resultado da credibilidade que a equipe conquistou no cenário do vôlei brasileiro”, destacou o diretor executivo do Bento Vôlei, Rafael Fantin, o Dentinho.

A diretoria do Bento Vôlei trabalha na busca de patrocínios e ainda espera pela liberação do Pró-Esporte (Lei de incentivo do Rio Grande do Sul) para conseguir parceiros e viabilizar algumas contratações. Por outro lado, o Minas Tênis Clube deve liberar em torno de 10 a 12 atletas por empréstimo com o objetivo de colocar jovens que não seriam aproveitados no cenário nacional.

foto: Eliandro Consoli

Um comentário:

  1. Me desculpe,mas se não tem condições pq não se licencia da superliga,se estrutura e disputa a liga b pra voltar com condições? Fica esses times de pires na mão,sem dinheiro e servindo de saco de pancadas na liga a.

    ResponderExcluir