sexta-feira, 9 de junho de 2017

(Liga Mundial) Brasil vence Canadá na estreia da segunda semana em Varna

Na estreia da segunda semana da Liga Mundial, a Seleção Brasileira venceu o Canadá por 3 sets a 1, parciais de 23/25, 25/20, 25/22 e 25/23, no Palace of Culture and Sports, na cidade de Varna, na Bulgária. Com o resultado, o time verde e amarelo soma três pontos no Grupo E1, que ainda conta com os donos da casa e a Polônia, adversária dos campeões olímpicos neste sábado, às 10h40min (horário de Brasília).

O Canadá abriu o placar da partida com Vigrass. Os canadenses ainda abriram 3 a 1 sobre a seleção brasileira. O Brasil reagiu e, em boa passagem de Renan pelo saque, virou para 4 a 3. Com ponto de saque de Maurício Souza, a equipe fez 7 a 5. O adversário reagiu e fez 7 a 8. Douglas deixou tudo igual em 11 a 11 e, no bloqueio simples de Renan, o Brasil marcou 12 a 11. Douglas colocou o time brasileira com um de vantagem: 16 a 15. O Canadá passou a frente em 18 a 17 e Lucão respondeu deixando tudo igual no placar. No ace de Lucarelli, a equipe do Brasil fez 19 a 18. Com mais um ponto de saque de Lucarelli, conferido no desafio pedido por Renan Dal Zotto, o Brasil abriu dois de vantagem (20 a 18) e o time canadense pediu tempo. O adversário empatou em 20 a 20. Com Renan, o time brasileiro fez 23 a 22. O Canadá virou, fez 24 a 23 e Renan Dal Zotto pediu tempo. Na volta, no ponto de saque, a seleção canadense fechou em 25 a 23.

Lucarelli abriu o placar do segundo set a favor da seleção brasileira. A equipe dirigida por Renan Dal Zotto ainda abriu dois de vantagem em 4 a 2. O Canadá buscou e, com ponto de bloqueio, deixou tudo igual em 4 a 4. A seleção canadense colocou um de diferença em 8 a 7 e, na sequência, dois em 12 a 10. Renan Dal Zotto pediu tempo. Em boa passagem de Lucão pelo saque, Maurício Souza pontuou para a equipe brasileira e chegou ao empate (12 a 12). No lance seguinte, Renan marcou 13 a 12 e foi a vez de Antiga parar o jogo. Depois de um lance bastante disputado, Maurício Borges marcou e o Brasil fez 16 a 14. No bloqueio de Lucarelli, 18 a 15. Maurício Souza pontuou no saque e a equipe brasileira colocou cinco de vantagem: 20 a 15. Lucão ainda fez 21 a 15. No bloqueio individual de Bruninho, a equipe marcou 22 a 15. O Canadá reagiu e reduziu a desvantagem para 19 a 23. No final, com Renan, o Brasil fechou em 25 a 20.

O Canadá começou melhor e abriu 2 a 0 logo no início da parcial. O Brasil empatou e fez 2 a 2. Os canadenses seguiram com um de vantagem em 7 a 6 e os brasileiros devolveram em 8 a 7. Depois de bom saque de Lucão, Borges pontuou (9 a 7). O placar esteve igual novamente em 11 a 11. No bloqueio dos gigantes Lucão e Renan, o Brasil colocou dois de diferença em 14 a 12. Com Renan, 18/15. Lucarelli, pelo meio fundo, fez 19 a 15. A vantagem brasileira passou a ser de cinco pontos (21 a 16). Os canadenses reagiram e, quando fizeram 21 a 24, Dal Zotto pediu tempo. Com Lucão, 25 a 22.

O adversário saiu na frente, mas o Brasil chegou ao ponto de empate em 2 a 2. O Canadá abriu dois de vantagem em 7 a 5. Em boa passagem de Bruninho pelo saque, a equipe verde e amarela assumiu o comando do marcador, fazendo 9 a 8. Contando com erros da seleção brasileira, os canadenses colocaram três a frente em 13 a 10. Renan Dal Zotto pediu tempo. No bloqueio de Maurício Souza, o Brasil encostou em 12 a 13. Com dois pontos de bloqueios seguidos de Bruninho, a seleção brasileira passou a frente em 15 a 14. Lucão empatou a favor do Brasil em 18 a 18. No bloqueio, a equipe de Renan Dal Zotto chegou a 21 a 20. O time brasileiro marcou 23 a 22. No final, vitória brasileira por 25 a 23.

“Foi muito bom conseguir essa vitória na minha primeira partida como titular. Foi difícil para mim. Acho que há uns três meses que eu não começava jogando, desde que saí da Superliga, e é diferente de estar só treinando. Comecei meio devagar, mas depois, do meio para frente, o meu jogo fluiu melhor e consegui ajudar mais a seleção, que é o meu principal objetivo. O mais importante é sempre a vitória do Brasil”, disse Renan Buiatti, que substituiu Evandro.

“Foi uma ótima experiência, uma boa prova para o Renan. E, além disso, foi importante ver cada vez mais que a transição do Thales com o Tiago Brendle na função de líbero vem dando certo. Os dois se completam bem”, analisou o técnico Renan Dal Zotto.

Equipes:

Brasil: Bruninho, Renan, Lucão, Maurício Souza, Douglas Souza, Lucarelli e Thales (líbero)
entraram: Tiago Brendle, Éder, Maurício Borges, Otávio e Éder
técnico: Renan Dal Zotto

Canadá:
Perrin, Hoag, Maar, Jansen, Vigrass, Walsh e Bann (líbero)
entraram: Vernon, Sanders, Derocco e Van Berkel
técnico: Stephane Antiga

foto: FIVB/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário