sábado, 10 de junho de 2017

(Liga Mundial) Brasil dá o troco na Polônia e vence mais uma em Varna

No segundo jogo da segunda semana da Liga Mundial, a Seleção Brasileira bateu a Polônia por 3 sets a 1, parciais de 25/21, 25/20, 17/25 e 25/19, no Palace of Culture and Sports, na cidade de Varna, na Bulgária. Com o resultado, o time verde e amarelo, além de dar o troco nos poloneses (que venceram na primeira semana) chega a seis pontos no Grupo E1 e neste domingo, às 14h40min, encara os donos da casa, no encerramento desta etapa.

Depois de bom saque de Lucarelli, o Brasil abriu o placar do jogo. O segundo lance foi um ace do ponteiro. Brasil 2 a 0. Com Renan, a equipe brasileira abriu 5 a 2 e forçou o adversário a pedir tempo. A Polônia encostou em 4 a 5. No ace de Maurício Borges, conferido no desafio pedido pelo técnico Renan, o Brasil marcou 7 a 4. Lucão levou o placar a 10/6. A vantagem brasileira aumentou para cinco pontos em 14 a 9. No ataque de Maurício Souza, 16 a 11. Em boa passagem de Maurício Souza pelo saque, o time de Renan Dal Zotto chegou a 18 a 11. No erro do adversário, a seleção brasileira fez 20 a 12 e a Polônia pediu tempo. Os poloneses reagiram e fizeram 16 a 20. Em bom ataque de Maurício Borges, 23 a 17. No bloqueio, o adversário chegou a 19 a 23 e Dal Zotto parou o jogo. No final, com Renan, 25 a 21.

O segundo set começou com equilíbrio (2 a 2). No ace de Lucarelli, o Brasil abriu a vantagem de dois pontos: 4 a 2. Depois de boa defesa de Maurício Borges, Renan pontuou no contra-ataque e a seleção brasileira marcou 8 a 5. Lucarelli fez 9 a 6. A Polônia encostou em 8 a 9. Renan voltou a colocar o Brasil em vantagem (12 a 8) e o adversário pediu tempo. Os poloneses buscaram e diminuíram a desvantagem para 12 a 14. No bloqueio, a seleção brasileira voltou a abrir vantagem e fez 16 a 12. Com Renan pontuando bem, a equipe verde e amarela colocou cinco a frente: 18 a 13. A diferença caiu para 16 a 18 e Renan Dal Zotto pediu tempo. Com ponto de saque de Maurício Souza, o Brasil marcou 20 a 16. O placar voltou a ficar equilibrado em 21 a 19. Renan marcou 23 a 19 e a Polônia pediu tempo. No erro do adversário, a seleção brasileira fechou em 25 a 20.

O Brasil começou melhor o terceiro set e abriu 4 a 2. Com ponto de saque, a seleção polonesa deixou tudo igual em 5 a 5. O adversário ainda assumiu o comando do marcador (7 a 6). No bloqueio, a Polônia chegou a 10 a 7 e Renan Dal Zotto pediu tempo. Com bloqueio simples de Lucarelli, o Brasil encostou em 9 a 10. Com mais um bloqueio, dessa vez de Maurício Borges, a equipe brasileira fez 12 a 14. O adversário voltou a abrir vantagem: 16 a 12. Melhor no terceiro set, a Polônia pontuou no bloqueio do gigante Lemanski e chegou a 18 a 12. O placar ainda foi a 19 a 12 e Dal Zotto pediu tempo. A vantagem polonesa foi a 21 a 13. E, no final, a seleção da Polônia fechou em 25 a 17.

A quarta parcial teve um início com as equipes trocando pontos. No erro do adversário, o Brasil abriu dois de vantagem (4 a 2). O set esteve igual em 7 a 7. A equipe brasileira assumiu o comando do placar em 10 a 9. Com Maurício Souza, o marcador apontou 13 a 12. Depois de bom saque de Bruninho, o adversário atacou na antena e o Brasil colocou dois a frente: 16 a 14. Lucarelli fez 18 a 16 para a seleção verde e amarela. No ponto de saque de Lucão, o time brasileiro marcou 20 a 16 e a Polônia pediu tempo. O Brasil ainda fez 23 a 17, abrindo boa vantagem sobre o adversário. E, no último ponto, Maurício Souza conseguiu um ace, fechando para o Brasil em 25 a 19.

“O Renan vem crescendo muito, evoluindo a cada jogo e todo o bom rendimento do time vem nos agradando bastante, mas, é claro, ainda precisamos melhorar. Temos que encontrar ainda um melhor ritmo para não dar umas travadas no meio do jogo, como aconteceu hoje”, comentou o técnico Renan Dal Zotto, observando a atuação do oposto.

“Essa vitória foi um passo importante. Estamos melhorando a cada partida, mas sabemos que ainda temos muito o que crescer. Nosso time vem ganhando o melhor entrosamento, o melhor ritmo de jogo para chegar com tudo na Fase Final em casa”, disse o central Maurício Souza.

Equipes:

Brasil: Bruno, Renan, Lucão, Maurício Souza, Maurício Borges, Lucarelli e Thales (líbero)
entraram: Tiago Brendle, Éder, Douglas, Murilo Radke e Rodriguinho
técnico: Renan Dal Zotto

Polônia: Konarski, Kurek, Lemanski, Drzyzga, Sliwka, Bieniek e Zatorski (líbero)
entraram: Muzaj, Lomacz, Szalpuk e Klos
técnico: Ferdinando de Giorgi

foto: FIVB/Divulgação

2 comentários:

  1. Parabéns ao site pela riqueza de detalhes. Faltou somente mencionar os próximos confrontos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Charles.Não esquecemos, está no primeiro paragrafo (amanhã, às 14h40min, diante da Bulgária, no caso os donos da casa). Abraço.

      Excluir