domingo, 18 de junho de 2017

(Liga Mundial) Brasil bate a Sérvia na despedida da fase classificatória

Na última partida da fase classificatória da Liga Mundial, a Seleção Brasileira venceu a Sérvia por 3 sets a 1, parciais de 22/25, 16/25, 25/17 e 23/25, no ginásio Orfeo Superdomo, em Córdoba, na Argentina. Com o resultado, o Brasil, que já estava garantido na fase final por ser sede, terminou essa etapa da competição na vice-liderança, com 19 pontos, atrás apenas da França.

Wallace marcou o primeiro ponto a favor da seleção brasileira. O Brasil ainda abriu três de vantagem em 4 a 1. A Sérvia reagiu e, no saque de Podrascanin, empatou em 6 a 6. A equipe brasileira voltou a abrir vantagem em 8 a 6 e os sérvios voltaram a empatar em 8 a 8. Com ace de Maurício Souza, a equipe de Renan Dal Zotto marcou 11 a 9. Lucão pontuou no ataque, fez 15 a 12, e com ponto de saque, 16 a 12. A Sérvia voltou a encostar no marcador (15 a 16) e o Brasil pediu tempo. Os brasileiros abriram vantagem novamente em 19 a 16. O adversário mais uma vez encostou em 18 a 19. No bloqueio de Wallace, 23 a 20 e pedido de tempo da Sérvia. No final do primeiro set, com Wallace, o Brasil fechou em 25 a 22.

Com ponto de bloqueio de Lucão, a seleção brasileira fez 2 a 1 logo no começo da parcial. Depois de grande defesa de Maurício Borges, Lucarelli levantou e Wallace pontuou (3 a 1). A Sérvia deixou tudo igual em 3 a 3. Com Maurício Borges, 5 a 3. Em um ataque potente, Wallace marcou 7 a 4 para a seleção Brasil. Depois, com uma larginha na diagonal curta, Wallace fez 8/5. No bloqueio individual de Bruninho, 10/5 para a seleção brasileira e pedido de tempo do adversário. Com mais um ponto de saque de Maurício Souza, o Brasil foi a 13 a 7. No bloqueio de Lucão, 14 a 7. No ace de Souza, 15 a 7. Com Lucarelli, 16 a 7. Pedido de tempo sérvio. Na volta, mais um ace de Souza (17 a 7). Bloqueio de Lucão, 18 a 7. A vantagem do Brasil esteve em 10 pontos em 22 a 12. Sem dar muitas chances ao adversário, a seleção brasileira fechou em 25 a 16.

Ivovic abriu o terceiro set com ponto de saque. Os sérvios ainda estiveram na frente em 4 a 2. Contando com erros da seleção brasileira, a seleção da Sérvia abriu 6 a 3. Novamente com Ivovic, o adversário do Brasil marcou 8 a 5. Quando a Sérvia chegou a 11 a 6, Renan Dal Zotto pediu tempo. A vantagem sérvia ainda esteve em seis pontos em 14 a 8. O adversário seguiu melhor em quadra e quando marcou 19 a 11, o treinador brasileiro parou o jogo mais uma vez com pedido de tempo. Superior em quadra nesta parcial, a seleção sérvia manteve o bom ritmo e venceu por 25 a 17.

Lucarelli começou o quarto set com um ace. A Sérvia virou e no bloqueio fez 3 a 1. O Brasil chegou ao ponto de empate em 4 a 4. A seleção brasileira assumiu o comando do marcador em 6 a 5. Com Lucão, o Brasil chegou a mais um empate (9 a 9). A Sérvia abriu dois de vantagem (12 a 10) e no bloqueio de Maurício Souza, a equipe brasileira empatou em 12 a 12. O adversário voltou a colocou dois de diferença e no ponto de saque de Maurício Borges, o empate em 14 a 14. Bruninho bloqueou sozinho e o Brasil assumiu o comando do marcador (15 a 14). Com ace de Maurício Souza, 17 a 15. O set esteve igual novamente em 17/17. A reta final da parcial ganhou emoção com mais um empate em 20 a 20. A seleção brasileira marcou 22 a 20 e o adversário pediu tempo. No ace de Wallace, 23 a 20. Novamente com o oposto brasileiro, 25 a 23.

"Estou só há uma semana com a equipe que vem jogando. Querendo ou não, por mais que estejamos juntos há alguns anos, é diferente. É preciso pegar novamente o entrosamento e a cada dia que passa vamos melhorando. Temos que comemorar essa vitória. Agora teremos alguns dias de treinos para tentar melhorar ainda mais e chegar 100% na Fase Final”, disse Wallace, que esteve fora das duas primeiras etapas da Liga Mundial depois de ser pai.

“As duas semanas que teremos de treinamento servirão para ajustarmos muitas coisas e chegarmos bem nessa reta final. Hoje fizemos um bom jogo e todos os jogadores merecem parabéns, pois jogaram muito bem”, declarou o técnico Renan Dal Zotto.

Equipes:

Brasil: Bruninho, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Lucarelli, Maurício Borges e Thales (líbero)
entraram: Tiago Brendle, Renan, Evandro e Raphael
técnico: Renan Dal Zotto

Sérvia:
Kovacevic, Ivovic, Jovivic, Luburic, Podrascanin, Lisinac e Majstorovic (líbero)
entraram: Katic, Kujundzic, Buculjevic e Okolic
técnico: Nikola Grbic

foto: FIVB/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário