quinta-feira, 22 de junho de 2017

Entrosamento e trabalho estão na receita do Caramuru/Castro para a Taça Ouro

Enquanto muito se fala a respeito de Corinthians/Guarulhos e Botafogo devido ao forte apelo ligado ao futebol, o Caramuru/Castro vem trabalhando em silêncio para surpreender e conquistar a Taça Ouro, que dará ao campeão a última vaga na Superliga 2017/2018. Há quase dois meses em treinamento, os paranaenses mudaram pouco o seu elenco em relação a temporada passada, e esse entrosamento é considerado um ponto forte do time comandado por Fábio Sampaio.

“Estamos correndo por fora, sem falar nada e com uma pegada boa de treino. Acredito que a equipe amadureceu muito em relação a Superliga, embora tenha sido apenas uma temporada, mas foi um bom ensinamento. Nossa equipe não mudou muito e esse entrosamento que vem desde da Superliga B (campeão em 2016), passando pelo Campeonato Paranaense (campeão) e pela última Superliga, é um ponto a favor”, declarou Fábio Sampaio, que vê um clima imposto pela mídia de ‘já ganhou’ em relação a Corinthians e Botafogo, esquecendo os outros participantes.

“Evidente que sabemos da força da torcida do Botafogo e do Corinthians, que promete invadir o Rio de Janeiro, mas estamos conscientes e vamos tentar estragar a festa de todos. Já estamos a quase dois meses trabalhando e faremos alguns amistosos antes da Taça Ouro, inclusive em Saquarema”, completou o treinador do Caramuru/Castro.

Do elenco da temporada passada saíram os ponteiros Sibá e Edy Nery, além do líbero Matheus e do levantador Marcelo, enquanto chegaram o ponteiro Juan (atuou no Líbano e Qatar), o central Michel Saraiva (ex-Bento Vôlei/Isabela) e o levantador Ricardo (ex-Rádio Clube/AVP). Alguns destaques seguem no clube, como o levantador Gustavo, os ponteiros Jailton e Robinho, além do líbero Mendel.

foto: Caramuru Vôlei/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário