sábado, 6 de maio de 2017

(Superliga) Serginho e Éder buscam oitavo título neste domingo

Sete títulos de Superliga. Sete vezes no degrau mais alto do pódio na principal competição do vôlei no país. A experiência do líbero do Sada/Cruzeiro, Serginho, e do central do Funvic/Taubaté, Éder, vem sendo compartilhada com todos os companheiros de time finalistas desta edição 2016/2017. Recordistas de títulos, com sete cada um, os jogadores têm dicas que garantem ser infalíveis para suportar toda a ansiedade antes da decisão.

“Creio que consigo passar tranquilidade para os mais jovens mesmo sem falar muito. Evito falar o tempo todo e prefiro focar no jogo e deixar que as coisas fluam naturalmente e, assim, acredito que os mais jovens se sintam mais à vontade. A tensão da final é algo muito particular”, afirmou o líbero Serginho, de 38 anos, que defende o Sada/Cruzeiro desde a temporada 2010/2011.

“Essa experiência ajuda bastante. É minha nona final, já passei por coisas boas e ruins, dificuldades, sei como é o clima na final. Não podemos permitir que a ansiedade atrapalhe e tenho tentado conversar bastante, principalmente com os mais novos, tentando passar um pouco de tudo que já vivi”, disse Éder, de 33 anos, que chegou ao Funvic/Taubaté nesta temporada.

Serginho foi campeão pelo Minas Tênis Clube nas edições 2000/2001, 2001/2002 e 2006/2007, enquanto pelo Sada/Cruzeiro foi ao lugar mais alto do pódio em 2011/2012, 2013/2014, 2014/2015 e 2015/2016. Já Éder foi campeão com a Cimed nas edições 2005/2006, 2007/2008, 2009/2010 e com o Sada/Cruzeiro nas edições 2013/2014, 2014/2015 e 2015/2016.

A decisão da Superliga 2016/2017, entre Sada/Cruzeiro e Funvic/Taubaté, será no neste domingo, às 10h, no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte, com transmissão da TV Globo e do Sportv.

foto: Washington Alves/Inovafoto/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário