sábado, 6 de maio de 2017

(Superliga) Sada Cruzeiro e Funvic Taubaté decidem o título da temporada

Chegou a hora da decisão. Sada/Cruzeiro e Funvic/Taubaté se enfrentam neste domingo, às 10h, no ginásio Mineirinho, em Belo Horizonte, pela final da Superliga 2016/2017. O duelo entre mineiros, que chegam a sua sétima final consecutiva, e paulistas, que fazem sua primeira decisão, reúne cinco campeões olímpicos e será transmitido ao vivo pela TV Globo e pelo SporTV e, ainda, no site da RedeTV!.

As duas equipes finalistas se conhecem bem. Nesta edição da Superliga, foram dois combates, com uma vitória para cada lado. Na história da competição, são 10 jogos desde a temporada 2012/2013, com oito vitórias para o time mineiro e duas para o paulista. Os dois clubes tiveram as melhores campanhas na fase classificatória e vão encontrar um Mineirinho lotado, já que todos os 14.400 lugares estarão ocupados.

No Sada/Cruzeiro, o entrosamento é o que mais conta no time, onde o levantador William é o grande maestro e tem à disposição atacantes de alto nível e em grande fase, casos do ponteiro Leal, do oposto Evandro e do central Simon. Além disso, o time celeste conta com o líbero Serginho, que brigar por qualquer bola no fundo de quadra, e com o experiente Filipe, que mesmo disputando vaga com Rodriguinho durante a temporada, é importante no elenco celeste.

“Não vejo muito como surpreender o adversário a essa altura do campeonato. A melhor forma de conseguir a vitória é jogando com muita união e todos bem em quadra. Ao longo da Superliga, o Marcelo fez um rodízio bem interessante com os atletas e isso nos garante que todos estejam bem preparados neste momento. Se for preciso mexer durante a partida, sabemos que quem entrar, vai estar pronto”, disse o oposto Evandro.

“O grupo está muito bem. Trabalhamos muito nos últimos dias. Fomos crescendo durante a Superliga, nos playoffs e acho que chegamos nesta decisão em um bom momento e estamos prontos para jogar. Vamos lutar muito por este título em casa. Chegar nesta sétima final seguida é a confirmação de um projeto, e o título para nós é a reafirmação de um trabalho bem feito, de um grupo que já vem jogando no clube há sete anos. E jogar em casa, sem dúvida nenhuma, é um presente para o nosso torcedor, que nos prestigia durante toda a temporada”, afirmou o treinador Marcelo Mendez.

Pelo lado do Funvic/Taubaté, a chegada pela primeira vez a decisão da Superliga é algo a ser comemorado, porém todos no elenco querem mais. Wallace e Éder, que foram campeões pelo adversário em anos anteriores, só pensam em ganhar novamente, agora com outra camisa. Já o ponteiro Lucarelli, que já bateu na trave por duas oportunidades quando estava no Sesi-SP, espera que agora seja diferente e comemore seu primeiro título da competição.

“Agora é hora de ter duas táticas: manter o que foi feito ao longo da temporada e também mudar um pouquinho para tentar surpreender. As equipes realmente se conhecem muito bem, com jogadores que estiveram juntos em seleção, e conhecem as características de cada um. Acredito que as equipes vão usar de agressividade dos dois lados. Com certeza vai ser um jogo de alto nível, muito bacana de participar”, afirmou o levantador Rapha.

“Conhecemos como o time deles funciona, como o Marcelo Mendez pensa e alguns pontos do adversário que podemos explorar. Claro que eles estudam as nossas características também, mas procuramos passar a experiência que tivemos aqui ao longo dos anos para o Cezar Douglas desenvolver o trabalho dele em função do nosso time neste momento”, disse o central Éder.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Evandro, Filipe, Leal, Simon, Isac e Serginho (líbero)
técnico: Marcelo Mendez

Funvic/Taubaté: Rapha, Wallace, Lucas Lóh, Lucarelli, Éder, Otávio e Mário Jr. (líbero)
técnico: Cezar Douglas

foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário