sábado, 22 de abril de 2017

(Superliga) Sada/Cruzeiro derrota Brasil Kirin e garante vaga na decisão

Jogando no ginásio do Riacho, em Contagem, completamente lotado, o Sada/Cruzeiro derrotou o Brasil Kirin por 3 sets a 0, parciais de 25/12, 25/18 e 26/24 e fechou a série semifinal da Superliga 2016/2017 com 3 jogos a 0. Com isso, o time mineiro garantiu vaga na decisão (a 7ª consecutiva da equipe na competição) e espera o vencedor do confronto entre Funvic/Taubaté e Sesi-SP.

Bruno Temponi abriu o placar da partida a favor do Brasil Kirin. Leal pontuou duas vezes seguidas e fez 2 a 1 para o Sada/Cruzeiro. Com Simon bem no saque, o time cruzeirense abriu 5 a 1. A equipe campineira reagiu e reduziu a diferença em 4 a 6. Os donos da casa voltaram a abrir e, no ace de Isac, marcaram 10/5. Em mais um ponto de saque, dessa vez de Evandro, o Sada/Cruzeiro chegou a 12/6. O marcador apontou 15 a 7 para o time mineiro e Horacio Dileo pediu tempo. Com Leal, o Sada abriu oito de vantagem: 18 a 10. No bloqueio de Evandro, 21/11. No final, com ace de Isac, 25 a 12.

Exatamente como no set anterior, o Sada/Cruzeiro abriu 5 a 1 logo no começo da parcial. Horacio Dileo pediu tempo. Ainda em grande passagem de William pelo saque, ponto de bloqueio e o time cruzeirense fez 6 a 1. O Brasil Kirin buscou e marcou 6 a 9. Na combinação rápida de William com Isac, o Sada voltou a abrir vantagem em 14 a 7. Dileo parou o jogo com pedido de tempo. No bloqueio de Rivaldo, o Vôlei Brasil Kirin marcou 9 a 16. Com Filipe, depois de belo levantamento de William, os cruzeirenses chegaram a 20 a 11. Embalado, o Sada/Cruzeiro fechou o segundo set em 25 a 18.

Diferente dos dois primeiros, o terceiro set teve um início equilibrado, com o empate em 3 a 3. Com Temponi bem no saque, o Vôlei Brasil Kirin fez 5 a 3. A vantagem campineira aumentou em 8 a 5. Depois de uma bola muito disputada, com defesa dos dois lados, Filipe pontuou e o Sada/Cruzeiro marcou 7 a 8. Com Maurício Souza, dois de vantagem para o Brasil Kirin: 10 a 8. No erro do adversário, o time visitante abriu três em 13 a 10. O Sada encostou em 14 a 15 e, na largadinha de Diogo, o Brasil Kirin fez 16/14. No bloqueio de Leal, o time cruzeirense chegou ao ponto de empate: 16 a 16. Na sequência, mais uma vez com Leal, os donos da casa assumiram o comando do placar (18 a 17). A partir daí, o Sada/Cruzeiro abriu vantagem, chegou a 20 a 17 e Dileo pediu tempo. O Sada fez 24 a 21, o Brasil Kirin reagiu, aproximou no placar em 23/24, e Marcelo Mendez parou o jogo. Na volta, no erro do adversário, o time de Campinas chegou ao ponto de empate: 24 a 24. Evandro pontuou no ataque e no saque e o time mineiro venceu por 26 a 24.

“É muito gratificante fazer parte desse elenco maravilhoso, desse time de guerreiros. O grupo se compromete a todo instante e estamos mais uma vez na final. Sete anos consecutivos não é para qualquer um e todos estão de parabéns. Agora, vamos esperar a decisão de Taubaté e Sesi-SP para conhecer o outro finalista”, comentou Filipe, que foi eleito o melhor jogador da partida.

“É um Sada/Cruzeiro diferente. Mudamos algumas peças e o time fica com uma característica um pouquinho diferente e tão merecedor de estar em uma final quanto todos os outros. O time chega a sete finais consecutivas, é uma marca expressiva, agora é ver o que vai dar do outro lado e jogar para ganhar mais uma. Vamos brigar pelo título, sem favoritismo. Final não tem favorito”, afirmou William a respeito das diferenças entre os times de edições passadas.

“Fizemos um excelente campeonato, eles fizeram um jogo maravilhoso hoje, diferente dos outros dois confrontos, quando conseguimos neutralizá-los de alguma forma”, disse o oposto Rivaldo.

Equipes:

Sada/Cruzeiro: William, Evandro, Isac, Simon, Leal, Filipe e Serginho (líbero)
entraram: Fernando Cachopa e Alan
técnico: Marcelo Mendez

Brasil Kirin: Rodriguinho, Rivaldo, Vini, Maurício Souza, Diogo, Bruno Temponi e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Jotinha, Baiano e Matheus
técnico: Horacio Dileo

foto: Pedro Vilela/Inovafoto/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário