sexta-feira, 28 de abril de 2017

(Superliga) Funvic/Taubaté derrota Sesi-SP e chega a final inédita

Diante de 5,100 mil pessoas, o Funvic/Taubaté (SP) derrotou o Sesi-SP por 3 sets a 1, parciais de 25/17, 25/19, 22/25 e 25/22, no ginásio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul. Com o resultado, o time do Vale do Paraíba fechou a série melhor de cinco partidas em 4 jogos a 1, garantindo assim vaga na decisão da Superliga 2016/2017, que ocorrerá no dia 7 de maio, diante do Sada/Cruzeiro, no Mineirinho.

O ponteiro Fábio abriu a partida a favor do Sesi-SP. O Funvic/Taubaté virou o placar e fez 2 a 1 no erro do adversário. O time visitante ainda abriu 4 a 2. No bloqueio de Éder, o grupo do Vale do Paraíba abriu 7 a 3 e Pacheco pediu tempo. Com mais um ponto de Éder, desta vez de saque, o Taubaté fez 9 a 4. Com mais um bloqueio, os visitantes marcaram 12 a 6. Depois de bom levantamento de Rapha, Wallace pontuou e fez 14/8. Rapha, então, foi para o saque e, com ace, marcou 15 a 8. Pacheco parou o jogo. A diferença passou a ser de oito em 18 a 10. No ace de Lucão, o Sesi-SP fez 14 a 20. Com mais um ponto de saque de Raphael, o Funvic/Taubaté chegou a 23 a 16. No final, vitória do time de Taubaté em 25 a 17.

O Sesi-SP assumiu o comando do marcador em 3 a 2 com ponto de bloqueio simples de Murilo. No bloqueio individual de Otávio, o Funvic/Taubaté fez 6/4. No erro do adversário, o time visitante marcou 8 a 5. Com ponto de ataque de Douglas, que voltou a jogar depois de lesão no abdômen, o Sesi-SP fez 6 a 8. A equipe de Cezar Douglas ainda marcou 10 a 7. Em boa passagem de Bruninho pelo saque e contando com erros do adversário, o Sesi-SP encostou em 11 a 12 e Cezar Douglas pediu tempo. No bloqueio, o time da Vila Leopoldina deixou tudo igual: 14 a 14. O Taubaté teve dois de vantagem em 17 a 15. No bloqueio de Otávio, os visitantes abriram 19 a 16 e Pacheco pediu tempo. No bloqueio de Fábio, o Sesi-SP encostou em 19 a 20. A vantagem taubateana foi a 23 a 19. E, no ace de Rapha, o Funvic Taubaté fechou em 25 a 19.

Douglas pontuou pela entrada de rede para abrir o placar do terceiro set a favor do Sesi-SP. No ponto de Otávio, o Funvic Taubaté abriu 3 a 1. O time da Vila Leopoldina chegou ao ponto de empate em 4 a 4. No ace de Otávio, o time visitante marcou 8 a 6. No bloqueio de Douglas, o Sesi-SP chegou ao ponto de empate (9 a 9). O time da capital passou a comandar o marcador em 12 a 11 e Cezar Douglas pediu tempo. O Sesi-SP abriu dois em 15 a 13. No bom saque de Lucarelli, o Funvic/Taubaté voltou a empatar em 17 a 17. O set ganhou ainda mais emoção na reta final. O time da capital abriu dois em 21 a 19. Cezar Douglas pediu tempo. Douglas Souza fez 22 a 20. No final, vitória do Sesi-SP por 25 a 22.

Embalado pela vitória no set anterior, o Sesi-SP abriu 3 a 0 no começo do quarto set. Neste momento, Cezar Douglas pediu tempo. A equipe da Vila Leopoldina ainda abriu 5 a 2. No lance seguinte, no bloqueio de Riad, 6 a 2. A vantagem do Sesi-SP esteve em três pontos em 10 a 7. Com Lucas Lóh, o Funvic/Taubaté fez 10 a 13 e com Douglas, o time da capital fez 14 a 10. O time visitante reduziu a diferença para 13 a 15 e Pacheco pediu tempo. Na volta da parada, Otávio bloqueou e Taubaté encostou em 14 a 15. No erro do adversário, a equipe taubateana empatou em 16 a 16. Novo empate em 18 a 18. No bloqueio de Lucas Lóh, 19 a 18. No ponto de saque de Éder, 21 a 19. O time de Cezar Douglas seguiu melhor e fechou o set em 25 a 22.

“A atitude da equipe foi muito boa hoje. Falei no terceiro jogo e a nossa recepção e o nosso saque melhoraram muito, hoje sofremos muito menos na recepção. Tivemos consciência em relação a este ponto e isso ajudou muito. Estou muito feliz, a torcida toda veio de Taubaté e agora espero que possamos apresentar um bom trabalho contra o Sada/Cruzeiro”, disse o ponteiro Lucarelli, que foi eleito o melhor em quadra.

“Ter feito jogos fortes nessa semifinal, e ter tido esse quarto jogo, talvez faça com que o nosso time chegue com um pouco mais de ritmo, mas final é final. A pressão maior é deles, por serem os atuais campeões, mas vamos fazer de tudo para buscar esse título inédito para a cidade”, afirmou o oposto Wallace.

"O saque fez total diferença no jogo de hoje. Eles conseguiram ir melhor neste fundamento, o nosso não entrou e consequentemente não sofremos com isso. Reagimos no terceiro set, conseguimos encaixar e rodar melhor as bolas e nos mantivermos. No quarto set, onde poderíamos empatar e seguir, não conseguimos aproveitar as oportunidades. O voleibol é feito disso, e leva a melhor quem sabe aproveitá-las (...) Nós participamos de todas as finais da temporada, disputamos, brigamos, vencemos e perdemos. Isso faz parte de todo ciclo. Infelizmente não conseguimos seguir na competição e não culpo as lesões, coisa que muitos questionam. Faz parte do processo. Nós sofremos, estudamos e fizemos o máximo para supri-las”, explicou o técnico Marcos Pacheco, que ainda comentou sobre a temporada.

“Caímos hoje com gostinho de que poderíamos ter feito mais, principalmente no primeiro jogo, quando fomos muito abaixo do que vínhamos treinando e jogando. Os outros jogos foram equilibrados, o que resume essas duas equipes. Nosso time está de parabéns e o deles também”, declarou o central Riad.

Equipes:

Sesi-SP: Bruninho, Théo, Riad, Lucão, Fábio, Murilo e Serginho (líbero)
entraram: Rafa, Alan, Leitzke, Douglas Souza e Johan
técnico: Marcos Pacheco

Funvic/Taubaté: Rapha, Wallace, Otávio, Éder, Lucarelli, Lucas Lóh e Mário Jr. (líbero)
entraram: Danilo Gelinski, Renan, Japa e Matheus
técnico: Cezar Douglas

foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário