segunda-feira, 27 de março de 2017

(Superliga) Sesi-SP passa pelo Minas Tênis Clube e garante lugar na semifinal

O Sesi-SP não quis saber de dar sequência ao confronto de quartas de final e venceu o Minas Tênis Clube por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/20 e 25/22, no ginásio da Vila Leopoldina. Com esse resultado, o time paulistano fechou a serie em 3 a 0 e garantiu sua vaga na semifinal, onde espera o vencedor do duelo entre Funvic/Taubaté e JF Vôlei.

O começo do set foi de equilíbrio. As equipes foram trocando pontos e estiveram empatadas em 9 a 9. Lucão colocou o Sesi-SP em vantagem em 15 a 14. Na sequência, a equipe paulista abriu dois em 17/15 e depois em 19 a 17. Riad bloqueou e o Sesi-SP marcou 21 a 18. No erro do time da casa, o Minas encostou em 21 a 22. Lucão esteve efetivo na reta final de set e o Sesi-SP fechou em 25 a 22.

O time da casa seguiu melhor no começo da segunda parcial, abrindo 4 a 2. O Minas buscou e deixou tudo igual em 4 a 4 e depois assumiu o comando do marcador em 8 a 7. Quando o Sesi-SP marcou 12 a 10, Nery Tambeiro pediu tempo. No bloqueio de Pétrus, o time mineiro empatou em 14 a 14. Com dois grandes saques de Riad, o grupo da casa fez 17 a 14. No saque de Théo, o Sesi-SP fez 23 a 19. No final, Théo fechou em 25 a 20.

O oposto do Sesi-SP também foi responsável por colocar o Sesi-SP no comando do marcador em 5 a 4. O time da casa fez 7 a 4 e Nery Tambeiro pediu tempo. Os donos da casa ainda abriram 10 a 7. Contando com muitos erros de saque do Minas, o Sesi-SP chegou a 13 a 10. A equipe visitante passou a pontuar melhor e reduziu um pouco a diferença no placar em 16 a 18. O time paulista marcou 20 a 17 e o técnico adversário pediu tempo. No ace de Lucão, 22 a 17. Ace de Bisset e o Minas fez 20 a 22. No final, 25 a 22.

“Talvez tenha sido nossa partida mais equilibrada em todos os fundamentos. O Murilo contribui muito, deixa o passe na mão para o Bruno jogar (...) Está sendo um ano complicado de lesões para a nossa equipe. Primeiro foi o Sidão, depois o Murilo, tivemos problemas de caxumba, dengue, agora por último o Douglas, mas acho que o time cresce com isso, além de abrir outras funções, como é o caso do Alan, que está jogando bem de ponteiro. Acredito que tudo isso só faz a equipe ainda mais forte”, declarou o central Lucão, eleito o melhor em quadra.

“Nós entramos conscientes que poderíamos e deveríamos fechar a série neste jogo. Contamos não só com o apoio da torcida, como com o comprometimento de todos dentro de quadra e alcançamos o resultado. Tivemos uma evolução muito boa desde a primeira partida das quartas de final e isso é muito importante para o grupo e para nossa sequência na competição”, avaliou o ponteiro Murilo. 

“É um prazer vestir essa camisa do Minas, um clube gigantesco que nos deu toda a estrutuura e investe na base, colocando os meninos para decidir na frente de campeões olímpicos. O Sesi-SP é um time muito grande, muitos que estão ali são nossos ídolos, e viemos lutar de igual para igual. Hoje eles foram melhores o jogo inteiro, tem seus méritos e estão de parabéns”, disse o levantador Thiago Gelinski.

Equipes:

Sesi-SP: Bruninho, Théo, Lucão, Riad, Alan, Murilo e Serginho (líbero)
entraram: Pureza, Letzke, Rafa
técnico: Marcos Pacheco

Minas Tênis Clube: Thiago Gelinski, Felipe, Flávio, Pétrus, Bisset, Mão e Rogerinho (líbero)
entraram: Willian, Thiago Vanole, Carísio e Abouba
técnico: Nery Tambeiro

foto: Helcio Nagamine/Sesi-SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário