segunda-feira, 20 de março de 2017

(Superliga) Brasil Kirin derrota Montes Claros e começa confronto em vantagem

A série considerada mais equilibrada das quartas de final da Superliga 2016/2017, entre quarto e quinto colocados, correspondeu a expectativa. No jogo que encerrou a primeira rodada dos playoffs, o Brasil Kirin bateu o Montes Claros por 3 sets a 1, parciais de 25/23, 25/27, 27/25 e 25/23, no ginásio Tancredo Neves. O segundo confronto, da serie melhor de cinco, será sábado, às 14h10min, em Campinas.

O Brasil Kirin abriu o placar do jogo com Rivaldo. Com dois bons saque de Maurício Souza, o time visitante abriu 3 a 0. Rivaldo ainda marcou 4 a 0 e Marcelinho Ramos pediu tempo. No ponto de saque de Salsa, o Montes Claros Vôlei fez 5 a 9. Com o oposto Rivaldo pontuando bem, o time paulista marcou 11 a 5. Os donos da casa reagiram, fizeram 8 a 11, e Dileo parou o jogo. Na volta, Robinho pontuou e o Montes Claros fez 9 a 11. Em combinação de Rodriguinho com Vini, o Brasil Kirin chegou a 15 a 12. Com dois pontos seguidos de Bob, o time da casa encostou em 16 a 17. A equipe de Campinas voltou a abrir três pontos: 20 a 17. Montes Claros encostou no placar de novo (19 a 20) e Dileo pediu tempo. No erro do adversário, a equipe mineira empatou. Temponi pontuou e levou o Brasil Kirin a 23 a 21. A reta final do set foi extremamente equilibrada, com o time paulista a frente em 24 a 23. Rivaldo fechou em 25 a 23 para o Brasil Kirin.

O segundo set começou com equilíbrio, com as equipes empatando em 2 a 2. Mais um empate em 5 a 5. Com Luan Weber pela saída de rede, o Montes Claros chegou a mais um ponto de empate: 8 a 8. Com o equilíbrio mantido, Diogo colocou o Brasil Kirin empatado em 11 a 11. A equipe visitante conseguiu abrir dois em 16 a 14. Com ace de Maurício Souza, o Brasil Kirin fez 17 a 14 e Marcelinho Ramos pediu tempo. Luan Weber devolveu o ponto de saque e o Montes Claros encostou em 16 a 17. Foi a vez de Horacio Dileo parar o jogo. Na volta, a equipe da casa empatou em 17 a 17. No bloqueio, o time visitante voltou a abrir dois (19 a 17). Temponi marcou 21 a 17. Em boa reação, o Montes Claros encostou em 20 a 21. As equipes empataram em 22 a 22 e de novo em 24 a 24. No final, melhor para o Montes Claros, que fechou em 27 a 25.

Luan colocou o Montes Claros com um de vantagem logo no começo do set: 3 a 2. No ace de Vini, o Brasil Kirin fez 6 a 4. No erro do adversário, o time da casa empatou em 6 a 6. Com Diogo, a equipe visitante voltou a abrir vantagem em 9 a 6. O Montes Claros buscou e empatou em 10 a 10. O time de Campinas fez 13 a 11 e os donos da casa voltaram a deixar tudo igual em 13 a 13. No erro de saque do adversário, a equipe campineira fez 17 a 16. Salsa levou o Montes Claros ao empate em 19 a 19. O Brasil Kirin marcou 21 a 20 e Marcelinho Ramos pediu tempo. Na volta, Luan pontuou (20 a 20). O time paulista fez 24 a 21. No bom saque de Murilo, o Montes Claros chegou a 23 a 24. Robinho bloqueou e a equipe mineira fez 24 a 24. No ponto de saque de Maurício Souza, o Brasil Kirin venceu o terceiro set por 27 a 25.

O Montes Claros começou melhor e fez 4 a 2. O Brasil Kirin aproximou no placar em 4 a 5 e com Temponi chegou ao ponto de empate: 5 a 5. Com Robinho pontuando bem no ataque e no bloqueio, o time mineiro abriu boa vantagem em 9 a 6 e Horacio Dileo parou o jogo. No bloqueio de Robinho, o placar foi a 11 a 6. Com Luan, 13 a 7. O Brasil Kirin marcou dois pontos seguidos (9 a 13) e Marcelinho Ramos pediu tempo. A vantagem mineira aumentou em 17 a 12. O Montes Claros fez 19/15. Em boa passagem de Maurício Souza pelo saque, o Brasil Kirin reduziu a diferença no placar para 17 a 19. E depois chegou ao empate em 20 a 20. Com Diogo pontuando bem, o time de Campinas assumiu o comando do placar em 22 a 21. Vini bloqueou e fez 23 a 22. No ponto de saque de Rodriguinho, o Brasil Kirin fechou em 25 a 23.

“Tudo indica que a série vai ser bem longa. O equilíbrio é total, e já era esperado que fosse a disputa mais equilibrada do playoff. Agora é estudar muito e tentar fazer valer o mando de quadra na próxima rodada", disse o oposto Rivaldo.

“Nesse momento de playoff, esquecemos a dor e tentamos buscar a melhor forma de ajudar a equipe. Vamos para o próximo jogo, trabalhar forte porque superar esse time não é nada fácil. Aqui, perdemos nos detalhes, em erros bobos, mas vamos corrigir durante os treinos para chegarmos bem a Campinas”, afirmou o central Robinho.

Equipes:

Montes Claros: Murilo Radke, Luan Weber, Salsa, Robinho, Bob, Jonatas e Gian (líbero)
entrou: Alê
técnico: Marcelinho Ramos

Brasil Kirin: Rodriguinho, Rivaldo, Maurício Souza, Vini, Diogo, Temponi e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Jotinha, Baiano e Matheus
técnico: Horacio Dileo

foto: Washington Alves/Inovafoto/CBV

Nenhum comentário:

Postar um comentário