quinta-feira, 9 de março de 2017

Livro sobre a trajetória do vôlei de Montenegro será lançado sexta-feira

A trajetória de um dos projetos mais vencedores da história do esporte do Rio Grande do Sul acaba de se transformar em livro. Vôlei em Montenegro: uma história de paixão e glórias será lançado em evento para convidados no próximo dia 10 de março, às 20h, na sede do Clube Riograndense Montenegro. Com autoria da jornalista Cláudia Coutinho, a obra narra a história do projeto que começou nas escolas do município do Vale do Caí no final da década de 1960 e levou à formação da equipe que ficou entre os quatro melhores times do mundo na temporada 1991/1992 dentre outras conquistas.

“O livro não tem a pretensão do rigor histórico, mas reúne informações que estavam dispersas, diluídas, e que permaneciam apenas na memória de quem foi protagonista. Ainda durante o processo de pesquisa vi o quanto o livro se justifica como registro do esporte gaúcho e brasileiro reunindo informações que de outra forma se perderiam ao longo do tempo”, contou Cláudia Coutinho.

Reunir as memórias do projeto era um sonho antigo de um grupo que reúne ex-jogadores, técnicos e dirigentes que durante anos se doaram às equipes que vestiram as camisas do Riograndense e da Frangosul. Para registrar essa história eles chamaram a jornalista Cláudia Coutinho, que em 35 anos de jornalismo esportivo acompanhou todas as fases do projeto, desde que o Riograndense dominou o vôlei estadual, como repórter de Zero Hora, e até o título da primeira edição da Superliga Masculina de Vôlei na temporada de 1994/1995, já como assessora de imprensa da equipe. 

“Estou muito contente com o resultado do livro, e acredito que todos aqueles que tiveram contato com o projeto também ficarão felizes”, completou a jornalista.

A partir de 11 de março o livro estará disponível para download gratuito no site do Clube Riograndense Montenegro (www.cluberiograndense.com.br), e parte da tiragem será distribuída para bibliotecas públicas dos municípios do Vale do Caí e do Vale do Sinos, além de faculdades de Educação Física no Rio Grande do Sul e instituições ligadas ao voleibol como a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) e a Federação Gaúcha de Vôlei (FGV).

foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário