quarta-feira, 29 de março de 2017

Issanayê Ramires valoriza trabalho da base do MTC no Uberlândia/Gabarito

O Uberlândia/Gabarito disputou a Superliga B tendo em seu elenco os jogadores da base do Minas Tênis Clube e sua comissão técnica, encabeçada por Issanayê Ramires. Com o objetivo de dar experiência aos jovens atletas do tradicional clube mineiro, a equipe acabou conquistando um lugar nos playoffs e foi eliminada nas quartas de final pelo Sesc-RJ, considerado o grande favorito ao título.

“A gente encerra um ciclo na Superliga B. Foi um trabalho desde o fim de dezembro até o fim de março, e o objetivo principal era o desenvolvimento dos nossos atletas, justamente pelo fato de não termos competições que façam a ligação entre as categorias de base e o adulto. Saímos com o dever cumprido, principalmente pelo fato de termos jogado o primeiro jogo (diante do Sesc-RJ) de igual para igual”, declarou Issanayê Ramires.

É inegável que o Minas Tênis Clube tem um trabalho de base muito forte, tanto que já revelou vários jogadores para o cenário nacional e mundial. A expectativa agora é pelo aproveitamento de alguns atletas na equipe principal comandada por Nery Tambeiro, sendo que três já chamam a atenção ao serem convocados para a Seleção Brasileira Sub-21, casos do central Cledenílson, do ponteiro Davy e do líbero Maique.

“Conseguimos mostrar a força do trabalho de base do Minas. A grande parte desses meninos está com a gente desde a categoria mirim, trabalhando diariamente, passando pelos processos do clube. Conseguimos a evolução dos atletas, hoje eles se aproximam da categoria principal. Tenho certeza que esse trabalho colocou a base do Minas Tênis Clube em um patamar mais alto no cenário nacional”, completou o técnico Issanayê Ramires.

foto: Orlando Bento/MTC

Nenhum comentário:

Postar um comentário