quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

(Superliga) Sesi-SP e Brasil Kirin duelam nesta quinta-feira na Vila Leopoldina

Nesta quinta-feira, às 21h55min, o Sesi-SP recebe o Brasil Kirin, no ginásio da Vila Leopoldina, pela 8ª rodada do returno da Superliga 2016/2017. Na vice-liderança, com 42 pontos, o time paulistano precisa da vitória para se firmar na posição, já que vem sendo ameaçado pela Funvic/Taubaté (42 pontos) e pela própria equipe de Campinas, hoje a 4ª colocada, com 40 pontos. A partida terá transmissão da Rede TV!

Uma vitória para os comandados do técnico Marcos Pacheco, além de ampliar a vantagem sobre os campineiros, só aumenta o retrospecto que já é favorável à equipe da capital paulista. O primeiro confronto entre os times pela Superliga foi na temporada 2010/2011, quando o Sesi-SP se sagrou campeão pela primeira vez. Desde então, foram dezessete duelos, com dez vitórias do time da capital, sendo quatro válidas pela fase dos playoffs.

“Esse jogo é muito importante porque será um duelo direto pelo segundo lugar na classificação. O Brasil Kirin é uma equipe que tem muito volume e joga com velocidade. Vamos tentar neutralizar o ataque deles. Sabemos da responsabilidade desse jogo e estamos no preparando para fazer uma boa partida”, comentou o técnico Marcos Pacheco.

Pelo lado do Brasil Kirin, o técnico Horácio Dileo faz questão de elogiar o adversário e ressaltar a dificuldade da partida. Entretanto, a equipe de Campinas vem embalada pela vitória duríssima diante do Montes Claros, na rodada passada, no ginásio Taquaral. Além disso, a possibilidade de chegar a vice-liderança faz com que o grupo pense em algo ainda mais promissor nos playoffs.

“Será um jogo difícil. O Sesi-SP é um time que tem excelentes lideranças dentro e fora da quadra. O Marcos Pacheco é uma dos melhores treinadores do Brasil. Estamos focados na melhora no nosso jogo e entendemos a importância desse duelo", explicou o técnico Horácio Dileo. 

“São duas equipes que brigam na mesma zona na classificação e pelos mesmos objetivos, então não dá para esperar outra coisa senão um jogo tenso, nervoso, disputado a cada bola. Eles têm essa pequena vantagem por estarem ao lado da torcida, mas vamos entrar para fazer nosso melhor e manter esse padrão que estamos apresentando”, comentou o central Vini.

Equipes:

Sesi-SP: Bruninho, Theo, Fábio, Douglas Souza, Aracaju, Lucão e Serginho (líbero)
técnico: Marcos Pacheco

Brasil Kirin: Rodriguinho, Rivaldo, Bruno Temponi, Diogo, Maurício Souza, Vini e Tiago Brendle (líbero)
técnico: Horácio Dileo

foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário