sábado, 25 de fevereiro de 2017

(Sul-Americano) Bolívar supera Montes Claros no tie-break e vai para a final

A segunda semifinal do Campeonato Sul-Americano de Clubes valeu o ingresso para quem foi ao ginásio Tancredo Neves. O Personal/Bolívar venceu o anfitrião Montes Claros por 3 sets a 2, parciais de 26/28; 21/25; 25/23; 26/24 e 10/15. Sendo assim, os argentinos estão garantidos na decisão contra o Sada/Cruzeiro, que ocorre neste sábado, às 17h30min, com transmissão do Sportv.

O primeiro set iniciou com as equipes forçando bastante o saque e errando muito também. Depois de uma boa passagem com Robinho e Jonatas, o Montes Claros encontrou abriu 13 a 10 no placar. O Personal/Bolívar não se desesperou, mostrou força na defesa para reverter e com o oposto Edgar no ataque, virou o duelo para 16 a 20. A equipe brasileira buscava reação com destaque para Luan, que ajudou a equipe a igualar o marcador: 24 a 24. No final, depois de uma grande defesa de Alexis Gonzalez, os argentinos fecharam em 26 a 28.

O segundo set foi totalmente do Personal/Bolivar, que liderou o placar de ponta a ponta: 7 a 10. Com grande trabalho na recepção e defesa de Alexis Gonzalez, os visitantes seguiram na frente 14 a 18 e com Aleksiev e Edgar, os argentinos tinham qualidade no ataque: 17 a 21. O Montes Claros tentava reagir, mas parava no bom momento dos atacantes adversários, que fecharam a parcial em 21 a 25 após ponto de Edgar.

Com 2 sets a 0 contra, o Montes Claros precisava reagir no terceiro set e Marcelinho Ramos resolveu colocar Alê e Wanderson em quadra. O Personal/Bolívar manteve a mesma intensidade e, com isso, o placar se manteve igual: 12 a 12, porém o ponteiro Jonatas começou a fazer a diferença na reta final da parcial: 22 a 18 e mesmo com os argentinos pressionando, os donos da casa conseguiram a vitória por 25 a 23.

O quarto set foi emocionante, com o Bolívar jogando melhor graças a boa distribuição do levantador Demian Gonzalez: 6 a 10. Os brasileiros continuaram apostando no saque agressivo, o que deu certo para igualar o marcador: 14 a 14. O técnico Javier Weber resolveu mexer no time e colocou Kukartsev e Ocampo em quadra, porém quem dominava as ações era o Montes Claros. Com o ponteiro Bob, os mineiros fizeram 23 a 20 e na reta final, mesmo com os argentinos virando o placar: 23 a 24, o Montes Claros reagiu e fechou em 26 a 24.

O tie-break foi vibrante. Javier Weber retornou com e Edgar em quadra e Lucas Ocampo seguiu no time. Com 5 a 5 no placar, dois ataques do Personal/Bolívar fizeram a diferença: 7 a 10. Aleksiev foi importante para os argentinos manterem um bom nível de bloqueio e ataque: 10 a 13. A pressão sobre os brasileiros era enorme e os erros do Montes Claros acabaram falando mais alto no final: 10 a 15.

Equipes:

Montes Claros: Murilo Radke, Luan, Robinho, Salsa, Bob, Jonatas e Gian (líbero)
entraram: Índio, Alê e Wanderson
técnico: Marcelinho Ramos

Personal/Bolívar: Demián González, Thomas Edgar; Gauna, Pablo Crer; Piá, Aleksiev e Alexis González (líbero)
entraram: Lucas Ocampo, Kukartsev e Patti
técnico: Javier Weber

foto: Fredson Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário