sábado, 11 de fevereiro de 2017

Estados Unidos pode apostar em liga profissional em 2018

NBA, NFL, NHL, MLB e MLS são todas ligas profissionais de vários esportes norte-americanos e em breve, mais precisamente em 2018, o voleibol deve ganhar esse status. O novo presidente da USA Volleyball, Jamie Davis, sinalizou como uma de suas plataformas a vontade de fazer o esporte subir um degrau, pois hoje a grande força local está nas universidades.

Ainda é muito cedo para falar se vai dar certo, pois Jamie Davis pretende primeiro conversar com os técnicos das seleções adulta masculina e feminina. Além disso, hoje quem pretende virar profissional precisa deixar os Estados Unidos rumo ao mercado europeu, asiático e até mesmo da América Central, onde a liga porto-riquenha absorve aqueles que não se destacam no College.

“Estamos ansiosos para fazer algumas mudanças fundamentais dentro do voleibol norte-americano para nos colocar em uma posição para melhorar o marketing e a promoção de áreas internacionais de praia, indoor e voleibol sentado nos Estados Unidos. Graças a um diálogo aberto e franco com o presidente da FIVB, Ary Graça, identificamos muitas áreas em que o USA Volleyball irá agora desempenhar o papel principal na criação e aprovação de novas propriedades desportivas no nosso território e na introdução de novos parceiros e patrocinadores no nosso portfólio”, declarou o presidente do conselho de administração do Vôlei dos EUA, Lori Okimura.

A possibilidade de uma liga norte-americana mexeria demais no mercado, pois o marketing investido no esporte é muito superior ao que hoje se vê nas ligas maiores, como Itália, Rússia, Brasil e Turquia. É esperar para ver e aguardar ansiosamente novidades nos próximos anos.

* atualizada às 8h39min

foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário