sábado, 28 de janeiro de 2017

Twitter, Facebook, You Tube e Netflix mexem com ‘modo’ de assistir esporte

Consideradas as plataformas digitais mais amplas de conteúdo, Twitter, Facebook, You Tube e Netflix estão mudando o modo com que as pessoas assistiam eventos esportivos. Não é de hoje que as pessoas conectadas as redes sociais são informadas de que eventos ao vivo estão sendo transmitidos em um desses locais. O que poucos sabem é que em breve vários esportes terão mais espaço.

No segundo semestre do ano passado, o Twitter acertou uma parceria com a NFL para transmitir alguns jogos da temporada 2016/2017 ao vivo, pelo menos uma vez por semana. Aqui no Brasil, muitas vezes, a mesma partida que rolava na ESPN e no Esporte Interativo, passava no Twitter, mas o interessante é que a rede social estava passando esse evento para o mundo inteiro (sem restrição de exclusividade).

No You Tube e Facebook já existe faz um bom tempo a possibilidade de você mesmo realizar uma transmissão ao vivo, porém os dois canais estão trabalhando para buscar eventos ao vivo esportivos que possam manter ainda mais as pessoas nas redes sociais. Ver e comentar no mesmo local o jogo se torna cada vez mais cômodo e interessante para quem gosta de se sentir parte do que está acontecendo.

Já o Netflix pensa na transmissão ao vivo e também de conteúdo para ter em sua plataforma uma opção a mais, já que hoje seriados e filmes são seu forte. Com a intenção de ter 50% de seu conteúdo original, a plataforma quer ser o local para quem gosta de rever aquele jogo antigo a hora que quiser. O objetivo não é ter apenas reprises, mas também realizar transmissões streaming.

Resumindo, imagine ter condições de ver a Superliga onde quiser (escolher a plataforma que desejar). Hoje ainda vivemos no Brasil a ideia de que para as marcas e patrocinadores se interessem precisam da televisão, porém as grandes empresas e grandes ligas esportivas já sabem que isso é coisa do passado. Ter um produto bem feito (com transmissão original) faz com que se tenha mais poder de venda e a possibilidade de abertura no mercado.

foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário