sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

(Superliga) Com atuação segura, Brasil Kirin vence Copel Telecom/Maringá

Na abertura da 3ª rodada do returno da Superliga 2016/2017, o Brasil Kirin derrotou o Copel Telecom/Maringá por 3 sets a 0, parciais de 27/25, 25/21 e 25/21, no ginásio do Taquaral. Com o resultado, o time de Campinas chegou aos 31 pontos e, pelo menos temporariamente, assumiu a 3ª posição, enquanto a equipe paranaense segue com seis pontos, ocupando o 11º lugar.

O Brasil Kirin fez os dois primeiros pontos da partida. Com o oposto Marcilio bem no ataque, o time visitante virou o marcador (6 a 5). O ponteiro Sérgio fez um ace e o time paranaense abriu dois pontos (9 a 7). O ataque e o saque do time paranaense eram eficientes e o Copel Telecom/Maringá fez 17 a 14. Com um ponto de saque do central Maurício, o time da casa encostou (23 a 22). O Brasil Kirin foi melhor na parte final do primeiro set e venceu a parcial por 27 a 25. 

O Brasil Kirin seguiu melhor no início do segundo set e fez 6 a 2. Neste momento, o treinador Renato Lúcio pediu tempo. Mesmo com a paralização, os donos da casa seguiram ditando o ritmo do jogo e fizeram 10 a 6. Com um ace do central Vini, os campineiros abriram cinco pontos (14 a 9). Se aproveitando dos erros do time da casa, o Copel Telecom/Maringá diminuiu a vantagem para dois pontos (20 a 18). O Vôlei Brasil Kirin voltou a dominar a parcial na parte final e venceu o segundo set por 25 a 21.

O Copel Telecom/Maringá começou melhor no terceiro set e fez 3 a 1. O Brasil Kirin cresceu de produção e manteve a parcial disputada ponto a ponto. Com um ponto de ataque do ponteiro Bruno Temponi, os campineiros deixaram tudo igual na parcial (15 a 15). O Brasil Kirin foi melhor na parte final da parcial e venceu o set por 25 a 21. 

“Foi um resultado importante para a sequência da Superliga que está muito equilibrada. Estamos brigando pelas primeiras posições e sabemos da dificuldade que é se manter entre os melhores. Hoje conseguimos manter a concentração nos momentos difíceis da partida e isso é fundamental. O grupo se comportou muito bem”, declarou o central Vini, eleito o melhor em quadra.

“Começamos desligados e, em um campeonato tão complicado como a Superliga, você acaba pagando o preço. Nos recuperamos e a vitória veio. Tivemos altos e baixos durante a partida, o que não é o ideal, mas mostramos força e um comportamento exemplar nos momentos de adversidade, especialmente, no primeiro set. Ainda temos muito a crescer e mostramos que temos potencial para isto”, comentou o técnico Horacio Dileo. 

“Temos começado muito bem as partidas, jogamos os sets com qualidade, mas quando chegamos na parte final nós começamos a errar mais pela parte psicológica do que pelas partes tática e técnica”, analisou o técnico Renato Lúcio. 

As duas equipes voltarão a quadra no dia 4 de fevereiro. O Brasil Kirin enfrentará o Lebes/Gedore/Canoas, às 18h, no ginásio La Salle, enquanto o Copel Telecom/Maringá pega, às 19h, o Sada/Cruzeiro, no ginásio do Riacho, em Contagem.

Equipes:


Brasil Kirin: Rodriguinho, Rivaldo, Bruno Temponi, Diogo, Maurício Souza, Vini e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Jotinha, Ygor Ceará e Gregore
técnico: Horário Dileo

Copel Telecom/Maringá: Ricardinho, Marcilio, Renato, Sérgio, Aureliano, Mudo e Felipe (líbero)
entraram: Pedro, Matheus Secco, Aranha, Ualas e Guilherme Gentil
técnico: Renato Lúcio

foto: Cinara Piccolo/Vôlei Brasil Kirin

Nenhum comentário:

Postar um comentário