quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Rubinho: “Não concordei como as coisas foram conduzidas e tenho esse direito”

Um dia depois do anuncio dos integrantes da comissão técnica que estarão ao lado de Renan Dal Zotto, o antigo assistente-técnico da Seleção Brasileira, Rubinho, falou sobre a situação e porque não continuou mais na função. Com a experiência de onze anos no time verde e amarelo e amplo conhecimento na analise de jogadores, ele era considerado o substituto ideal pelo próprio Bernardinho.

“Fui convidado para continuar e optei por não continuar. Não concordei como as coisas foram conduzidas e tenho esse direito. Não tem só a ver com eu ser preterido. O processo todo não foi muito do meu agrado por estar há tanto tempo na seleção e ter sido peça importante em tomadas de decisão. Poderia ser de forma diferente. Não concordei. E se não concordo como as coisas foram feitas, não devo seguir. Não é nada contra as pessoas que lá estão”, disse Rubinho, em entrevista ao jornalista Fabio Aleixo, do Uol Esporte.

Vale lembrar que Rubinho foi um dos responsáveis por manter vivo o trabalho de base em São Bernardo, que revelou nomes como Isac e Renan. Na Seleção Brasileira era o braço direito de Bernardinho e passava viajando durante toda uma edição de Superliga para avaliar jogadores com potencial para vestir a camisa verde e amarela, além de verificar as condições de cada atleta que vinha sendo convocado, trabalho minucioso e de muito estudo. 

“Se me perguntassem se eu tinha condição, obviamente eu tinha. Não sou um ex-atleta, não sou famoso, mas estava sendo preparado. De todos jogadores da seleção atualmente eu trabalhei com eles diretamente, inclusive como técnico principal”, completou Rubinho, que vai aguardar o final da temporada para definir seu futuro.

foto: CBV/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário