domingo, 6 de novembro de 2016

(Superliga) No Taquaral, Brasil Kirin supera Caramuru/Castro e mantém 100%

Contando com o apoio de mais de 1.500 pessoas no ginásio Taquaral, o Brasil Kirin venceu o Caramuru/Castro por 3 sets a 0, parciais de 25/18; 26/24 e 25/18, pela segunda rodada da Superliga 2016/2017. Com o resultado, o time de Campinas manteve o 100% de aproveitamento, enquanto a equipe paranaense sofreu sua segunda derrota na competição.

O Caramuru/Castro começou melhor e aproveitando os erros no ataque dos donos da casa abriram quatro pontos de vantagem. Entretanto, o Vôlei Brasil Kirin se concentrou e foi buscar o placar após passagem de Ygor Ceará pelo saque. Enquanto o ponteiro dificultou a linha de passe adversária com serviço flutuado, Rivaldo e Diogo se encarregaram de rodar contra-ataques e os campineiros deixaram tudo igual: 10 a 10. Ainda com Ceará no serviço, o time da casa passou na frente em dois bloqueios seguidos de Vini (12 a 10). Bem organizados, os mandantes aproveitaram o momento favorável para ampliar. Maurício Souza colocou a vantagem em seis pontos após ace, obrigando os paranaenses a pedirem tempo (21 a 15). Em erro de saque de Castro, os paulistas fecharam em 25 a 18. 

Com a mão calibrada no saque, Diogo colocou o Vôlei Brasil Kirin na frente no começo do segundo set (5 a 4). Castro, porém, não estava disposto a se entregar e manteve o jogo equilibrado. Jotinha colocou todo mundo para jogar. Rivaldo, Diogo e Vini puxaram o ataque campineiro, mas o placar seguiu igual. Na reta final, os donos da casa mostraram superioridade e fecharam (26 a 24) após contra-ataque de Diogo, que terminou como destaque da parcial com nove pontos.

No terceiro set, o equilíbrio voltou a imperar, mas o Vôlei Brasil Kirin conseguiu se desgarrar do placar rapidamente devido ao bom aproveitamento do bloqueio com Diogo e Vini. Maurício Souza fechou o paredão dos campineiros, colocou 21 a 16 no placar e encaminhou a vitória. Após rali de cerca de 30 segundos, os comandados do técnico Horacio Dileo fecharam o duelo em outro bloqueio de Maurício Souza após fazer 25 a 18.

“A experiência do time de Campinas contou muito. Eles souberam sair da pressão imposta por nós nos três sets jogados (...) Levamos muito ponto em uma única passagem de rede. Temos também que melhorar a nossa recuperação de bola. Por outro lado, alguns erros cometidos aqui não aconteceram lá. Mas, a equipe está ganhando corpo”, declarou o técnico Fábio Sampaio.

O Vôlei Brasil Kirin volta às quadras no próximo sábado, às 18h, diante do Copel Telecom/Maringá, no ginásio Chico Neto. Já o Caramuru/Castro encara o Sada/Cruzeiro, no domingo, dia 13, às 17h, contra o Sada/Cruzeiro, no ginásio Padre José Pagnacco.

Equipes:

Brasil Kirin: Jotinha, Rivaldo, Diogo, Ygor Ceará, Maurício Souza, Vini e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Bruno Temponi e Mateus
técnico: Horacio Dileo

Caramuru/Castro: Edgar, Alesson, Thales, Peron, Edy Ney, Sibá e Matheus (líbero)
entraram: Diego, Caio, Gustavo, Robinho e Mendel
técnico: Fabio Sampaio

foto: Gabriel Inamine/Vôlei Brasil Kirin

Nenhum comentário:

Postar um comentário