quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Proposta, família e política surgem em meio a definição do ‘fico’ de Bernardinho

Desde a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Rio/2016 surgem notícias e especulações, a cada semana, sobre o futuro de Bernardinho na Seleção Brasileira. Os dirigentes da Confederação Brasileira de Vôlei garantem que não trabalham com outro nome e que aguardam uma definição do treinador. O que mais pesa no momento seria o desgaste da função e a vontade de ficar mais próximo da família.

No momento Bernardinho está focado no Rexona/Sesc, que estreou ontem na Superliga feminina. Entretanto, nesta semana, a revista Veja publicou que o treinador sairá como candidato do PSDB nas eleições de 2018, sendo que essa não é a primeira vez que ele tem seu nome veiculado a política, já que é amigo de Aécio Neves.

De certo mesmo é que Bernardinho não pretende deixar o país, pois recusou proposta para assumir a seleção do Japão em um projeto interessante visando Tóquio 2020. A CBV não estipulou um prazo e aguarda pelo sim do treinador, que estaria desgastado por treinador o Rexona-Sesc e a Seleção Brasileira, tendo pouco tempo para ficar com a família.

foto: FIVB/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário