domingo, 9 de outubro de 2016

(Paulista) Sesi-SP vira pra cima do Brasil Kirin e vence no Taquaral

Na primeira partida da semifinal do Campeonato Paulista, o Sesi-SP, de virada, venceu o Vôlei Brasil Kirin por 3 sets a 1, parciais de 19/25, 25/20, 25/21 e 26/24, no ginásio do Taquaral. Com o resultado, o time paulistano precisa de uma vitória simples na próxima quinta-feira, às 18h, na Vila Leopoldina, para chegar a decisão. Já a equipe de Campinas precisa vencer para forçar um golden set. 

Como já era esperado, o jogo começou quente. Rivaldo anotou um ace logo de cara para colocar o Vôlei Brasil Kirin em vantagem: 2 a 0. Sacando muito bem, o time campineiro segurou a virada de bola do adversário e aumentou a vantagem, indo para a primeira parada com quatro pontos na frente: 8 a 4. Os donos da casa mantiveram o bom aproveitamento no serviço e não deram chances para o adversário reagir. Rodriguinho usou as bolas de velocidade com Diogo e Vini e a frente foi mantida na segunda parada (16 a 12). No total foram cinco pontos de bloqueio até a vitória dos donos da casa por 25 a 19. 

Com um começo diferente, o Sesi-SP conseguiu colocar em quadra seu volume de jogo, abrindo três pontos (4 a 7), o que obrigou Horacio Dileo a pedir tempo. Após a primeira parada técnica: 5 a 8, o ponteiro Diogo voltou a incomodar, assim como o bloqueio dos campinenses, que não deixaram algumas bolas de Theo e Murilo passar, e os visitantes viram o adversário encostar em 10 a 11. Mesmo com a pressão vinda do outro lado, os experientes Murilo, Bruninho, Serginho e Lucão impulsionaram o time da Vila Leopoldina, que cresceu no saque e venceram por 20 a 25.

Em um dos sets mais equilibrados do jogo, as equipes cresceram ainda mais no bloqueio, intensificaram os saques e trouxeram mais dificuldade para o passe de cada um. Ponto a ponto disputado à risca, o Sesi-SP ficou na frente nas duas parciais técnica, mas por apenas dois pontos de diferença (7 a 8 e 14 a 16). Mesmo com Diogo e Rivaldo cravando bolas pelo lado do Brasil Kirin, Lucão voou no ataque pelo meio e Fábio fechou a defesa atrás com Serginho, ajudando os visitantes a venceram por 21 a 25.

Marcado por muitas reclamações, o quarto set começou pegando fogo, com lances de interpretação da arbitragem, toque na rede e cartão amarelo para o levantador Bruninho. Mesmo agitados com todos acontecimentos, o time da capital paulista conseguiu ficar na frente no primeiro tempo técnico: 7 a 8. Porém, empurrados pela torcida que lotava o Taquaral, o Brasil Kirin virou o placar em 16 a 14 na segunda parada obrigatória. Na inversão com Rafa e Alan, Marcos Pacheco viu seu time tirar 18 a 15 para um marcador de 19 a 19. No final, muita emoção e vitória do Sesi-SP por 24 a 26.

“Foi uma partida tensa, tivemos alguns momentos de desentendimentos com a arbitragem, mas acontece. Hoje erramos algumas coisas aqui que não podemos repetir, mas vamos trabalhar tudo isso para fazer um bom jogo na quinta-feira”, declarou o levantador Bruninho.

Equipes:

Brasil Kirin:
Rodriguinho, Rivaldo, Diogo, Ygor Ceará, Maurício Souza, Vini e Tiago Brendle (líbero)
entraram: Matheus, Jotinha e Baiano
técnico: Horacio Dileo

Sesi-SP: Bruninho, Theo, Murilo, Fábio, Lucão, Aracaju e Serginho (líbero)
entraram: Alan e Rafa
técnico: Marcos Pacheco

foto: Cinara Piccolo/Vôlei Brasil Kirin

Nenhum comentário:

Postar um comentário