terça-feira, 25 de outubro de 2016

Com medalhistas olímpicos, Superliga 2016/2017 é lançada oficialmente

A 23ª edição da Superliga foi lançada oficialmente na última segunda-feira em evento realizado em São Paulo. Representantes dos 12 clubes masculinos estiveram presentes e o que chamou a atenção foi que dos 12 campeões olímpicos nos Jogos do Rio, dez estarão na competição. Mesmo em um momento turbulento da economia do país, os dirigentes da Confederação Brasileira de Vôlei destacaram a força das equipes.

“É um orgulho muito grande para nós, que trabalhamos com o voleibol e amamos a modalidade, o início de mais uma edição da Superliga, que é a competição maior que temos em nosso esporte no Brasil. Não temos a pretensão de dizer que é a maior liga do mundo, mas com certeza é a que tem o maior número de transmissões na TV, maior presença de medalhistas olímpicos e mundiais. E isso é motivo de muito orgulho”, avaliou o diretor de voleibol de quadra da CBV, Radamés Lattari, Radamés.

“Esta edição da Superliga será especial por vir na sequência dos Jogos Olímpicos no Brasil, onde o voleibol teve uma proeminência muito grande, não só com os títulos, mas pelos ginásios lotados, o fluxo de público e a audiência na TV, isso foi especial. Também conseguimos manter 10 dos 12 campeões olímpicos jogando aqui no país, o que mostra força do campeonato”, afirmou o diretor executivo da CBV, Ricardo Trade.

Dos campeões olímpicos, o Sesi-SP conta com Bruninho, Serginho, Douglas Sousa e Lucão; a Funvic/Taubaté tem Lucarelli, Wallace e Éder; no Sada/Cruzeiro tem William, Éder e Evandro; enquanto o Brasil Kirin conta com Maurício Souza. A temporada 2016/2017 terá o início nesta quarta-feira, às 20h, quando o JF Vôlei recebe o Brasil Kirin, no ginásio da UFJF.

Novamente, 12 equipes estão na disputa: quatro de São Paulo (Brasil Kirin, Funvic/Taubaté, Sesi-SP e São Bernardo); quatro de Minas Gerais (Sada/Cruzeiro, Minas Tênis Clube, Montes Claros e JF Vôlei); duas do Rio Grande do Sul (Lebes/Gedore/Canoas e Bento Vôlei/Isabela) e duas do Paraná (Copel Telecom/Maringá e Caramuru/Castro). Para essa edição a principal mudança está no número de jogos das quartas de final e semifinal, onde agora as series serão jogadas em melhor de cinco partidas. A decisão segue sendo em jogo único. 

foto: CBV/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário