quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Como chega o grupo brasileiro para os Jogos Olímpicos Rio/2016

No próximo dia 5 ocorre a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio/2016 e no dia 7, às 11h35min, a Seleção Brasileira estreia diante do México, no ginásio do Maracañazinho. Após o vice-campeonato da Liga Mundial, o técnico Bernardinho fechou o grupo de 12 atletas que estarão na disputa por medalhas e o Espaço do Vôlei analisa o elenco verde e amarelo.

Bruninho: Titular da seleção desde 2007, o levantador é um dos líderes da equipe dentro e fora de quadra. Aos 30 anos chega para sua terceira Olimpíada após uma temporada vitoriosa com o Modena, da Itália, onde encarou vários adversários que estarão no Rio. Esse conhecimento pode pesar bastante em momentos decisivos das partidas.

Wallace: Chamado de cubano (devido a sua força e impulsão em quadra), o oposto de 29 anos foi um dos responsáveis pelas inúmeras conquistas do Sada/Cruzeiro nos últimos anos. Titular em Londres/2012 após a lesão de Leandro Vissotto, o agora jogador da Funvic/Taubaté chega como referência na posição, muitas vezes, se tornando o ‘nome’ do jogo.

Lucão: Com 30 anos, Lucão é o principal central do Brasil. Tem um entrosamento impressionante com Bruninho desde os tempos de Cimed, em Florianópolis, sendo que a temporada na Itália, também no Modena, foi importante para encarar grandes adversários e mostrar que é um dos melhores da posição.

Maurício Sousa: Após uma temporada incrível pelo Brasil Kirin, o central de 27 anos foi convocado por Bernardinho aproveitou as oportunidades durante a Liga Mundial e se destacando no saque e no bloqueio acabou abocanhando uma vaga entre os doze convocados para o Rio/2016. Tem grandes chances de ser titular, disputando posição com Éder.

Lucarelli: Considerado o grande talento de sua geração, o ponteiro de 24 anos chegou a treinar com a equipe que foi prata em Londres/2012. Com força e habilidade na parte ofensiva, ele vem crescendo no passe, ainda mais com a maioria das seleções buscando tirá-lo do ataque. O seu rendimento em quadra deve ser o termômetro da equipe, ainda mais sem Murilo no Rio/2016.

Maurício Borges: Convocado para ser uma opção, o ponteiro de 27 anos, que atua na Turquia, foi ganhando espaço ao mostrar rigidez com a questão física, algo que atrapalhava seu rendimento. Com as lesões de Lipe e Murilo ganhou oportunidade na Liga Mundial e não desperdiçou, tanto que Bernardinho o considera titular na atualidade.

Serginho: Com 40 anos, o único campeão olímpico do grupo, chega bastante motivado e tendo o aval de Bernardinho, que o convenceu de desistir da aposentadoria da seleção após Londres/2012. Com grande talento, ele é responsável por manter a equipe ligada 100% no jogo, seja através dos gritos de incentivo, das conversas ao pé do ouvido com os mais jovens, ou de jogadas para levantar a torcida.

William: El Mago, como ficou conhecido quando atuava na Argentina, irá para sua primeira Olimpíada depois de ganhar tudo com o Sada/Cruzeiro. Responsável por jogadas extraordinárias, o levantador de 37 anos mostrou que pode manter o mesmo nível, mesmo sem vestir a camisa celeste. Ganhou a concorrência com Rapha e é uma boa opção para Bernardinho na inversão do 5-1.

Evandro: De 2008 a 2013, o oposto esteve atuando fora do Brasil. Em seu retorno foi bem no Sesi-SP e acabou convocado por Bernardinho. Mesmo com a concorrência de Wallace Martins e Leandro Vissotto, o jogador de 34 anos e 2,07m mostrou que poderia fazer parte do elenco e antes mesmo da Liga Mundial seu nome já era dado como certo nos Jogos Olímpicos.

Éder: Muitos dizem que a série de saques contra os Estados Unidos nas semifinais da Liga Mundial fizeram o central garantir um lugar entre os 12. Entretanto, o jogador de 32 anos tem na força do ataque e na seriedade que comanda o bloqueio dois fatores que pesaram a seu favor. Pode ser titular, mas disputa vaga com Maurício Souza.

Lipe: Luiz Felipe Chupita, o Lipe, já falou uma vez que não é tão talentoso como outros jogadores, mas consegue através da disposição em quadra se superar. Esse estilo, que conquista torcedores e treinadores por onde ele passou, foi fundamental para sua ida ao Rio/2016. Recuperado de uma lesão, que o deixou fora de boa parte da Liga Mundial, o ponteiro de 32 anos sabe como poucos ‘incendiar’ um ginásio.

Douglas: A principal surpresa da lista de Bernardinho. O jovem de 20 anos ingressa nos Jogos Olímpicos Rio/2016 após o corte de Murilo por lesão. Destaque do Sesi-SP na última temporada, o jogador vinha chamando a atenção nas seleções de base e é um atleta a ser ‘lapidado’ por Bernardinho, porém terá que controlar a ansiedade no Rio/2016.

foto: FIVB/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário