sexta-feira, 1 de julho de 2016

Novo treinador do JF Vôlei, Henrique Furtado estuda formação do elenco

Com a oficialização da parceria entre JF Vôlei e Sada/Cruzeiro fica agora a expectativa para saber quais jogadores celestes farão parte do elenco. Novo treinador da equipe da Zona da Mata, Henrique Furtado, terá a missão de escolher entre oito e dez atletas da base da Raposa e ainda, ao lado do diretor-técnico Maurício Bara, fechar o elenco com atletas experientes no mercado.

“Temos atletas da base com muito talento e potencial, que vão crescer muito. Esperamos fazer um grande trabalho e agradar à torcida com um bom voleibol, chegando o mais longe possível nas competições. É um grupo que trabalha muito, tanto jogadores quanto comissão, e isso justifica o sucesso”, disse Henrique Furtado, que ainda espera a definição completa do grupo de jogadores e da comissão técnica.

“Ainda não temos todas as peças. Contamos muito com a ajuda dos patrocinadores que possam chegar e nos ajudar a acertar essas contratações. Estamos estudando e trabalhando muito sobre os nomes que estão no mercado, para não errar”, explicou o treinador, que auxiliava Marcelo Mendez no Sada/Cruzeiro e já levantou a taça da Superliga B.

A duração inicial da parceria é de um ano, mas a ideia é que perdure por um período maior e se torne modelo de desenvolvimento para o futuro. Como o Sada/Cruzeiro não pode mais utilizar os jovens na Superliga B devido ao novo regulamento da CBV, a possibilidade de trabalhar por um tempo maior com o JF Vôlei é grande, o que faz a diretoria pensar em um planejamento mais tranquilo.

“A verdade é que, sem a parceria, a gente não conseguiria jogar. Vai ser muito saudável, não só pela cessão dos jogadores e do Henrique, mas pela própria presença do Marcelo Mendez aqui, de 15 em 15 dias, em princípio. A gestão e o desenvolvimento são de nossa responsabilidade, mas, agora, atrelados a uma escola de voleibol diferente, com novas ideias que vão nos tirar da zona de conforto e possibilitar crescimento. Esses garotos estão acostumados a encarar pressão por vitórias e a brigar por títulos, o que vai ser muito bom para o nosso ambiente”, analisou Maurício Bara.

foto: Gilze Bara

Nenhum comentário:

Postar um comentário