segunda-feira, 25 de julho de 2016

Imbróglio político atrapalha projeto de sede própria da Academia do Vôlei

Há cerca de um ano, a diretoria da Academia do Vôlei iniciou um trabalho para concessão de uso real de um terreno doado pela Prefeitura Municipal de Uberlândia com o objetivo de construir a sede própria da entidade. Entretanto, o projeto, que foi aprovado pelo Ministério Público do Trabalho está faz um mês na câmara de vereadores e ainda não foi votado.

O Ministério Público do Trabalho aprovou o projeto de cerca de 1,4 milhões, sendo que o local poderá ter três ginásios, sala de fisioterapia, alojamentos para 100 pessoas e restaurante. O complexo não atenderia apenas as equipes de competições, supervisionada pelo técnico Manoel Honorato, mas também de inclusão social que poderá atender 400 jovens e crianças.

“A verba já está disponível desde o dia 25 de maio deste ano, podemos agora perder, lutamos mais de 10 anos por isso, mas só podemos construir de os vereadores aprovarem a área, ser sancionado pelo prefeito e aí com o documento em mãos levamos para o Juiz de Uberlândia e em seis meses temos condições de estar tudo funcionando", disse Manoel Honorato.

Atualmente, a Academia de Vôlei tem no seu currículo 47 títulos estaduais, cinco nacionais, seis categorias de competição e 264 meninos e meninas em seu projeto de inclusão. Além disso, a equipe mineira participou da última edição da Superliga B.

foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário