quinta-feira, 23 de junho de 2016

Sem parceria, Voleisul informa CBV que não disputará Superliga 2016/2017

A quebra da parceria com o Copel Telecom/Maringá na última semana caiu como uma ‘bomba’ para a diretoria do Voleisul/Paquetá Esportes que via a sequência do projeto mantida, pelo menos para a temporada 2016/2017. Entretanto, o convite da Confederação Brasileira de Vôlei feito ao time paranaense para assumiu a vaga do São José Vôlei retirou qualquer acordo vindo da equipe de Ricardinho.

Mesmo com vaga garantida na Superliga 2016/2017, já que a taxa de inscrição foi paga pelo Maringá, os gaúchos não irão participar da competição. Sem apoio financeiro e tempo hábil para viabilizar outra parceria, o presidente da Associação Mão de Pilão (que coordenada o projeto Voleisul), João Fernando Hartz, enviou um ofício a CBV para confirmar a ausência do time de Novo Hamburgo.

Por ter ainda em vigor alguns projetos de lei do Estado, o Voleisul/Paquetá Esportes vai disputar o Campeonato Gaúcho, que deve iniciar em setembro. Sem o Copel Telecom/Maringá, que iria utilizar a competição como preparação para a Superliga, o time de Novo Hamburgo busca algum suporte para trazer atletas e ter o mínimo de condições para encarar os adversários.

Quanto a vaga que fica em aberta para a Superliga 2016/2017, a CBV deve se pronunciar a respeito em breve. São Bernardo e Botafogo, que foram semifinalistas da última edição da Superliga B teriam prioridade, porém Upis/Brasília, que disputou a Seletiva (perdendo para JF Vôlei e Copel Telecom/Maringá) e, até mesmo, o novo time do Sesc-RJ estariam na disputa. A criação de um torneio curto não está descartada.

foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário